John Locker/AP
John Locker/AP

Dana White lamenta confusão após luta entre Nurmagomedov e McGregor: 'Nauseante'

Russo finalizou o irlandês e foi para a briga fora do octógono ainda antes do encerramento oficial do combate

Estadão Conteúdo

07 Outubro 2018 | 12h06

O presidente do UFC, Dana White, reprovou com veemência a briga generalizada causada pela atitude de Khabib Nurmagomedov, que tentou agredir Dillon Danis, um companheiro de treino de Conor McGregor, depois do fim do confronto entre o russo e o irlandês. No combate principal do UFC 229, promovido na madrugada deste domingo, em Las Vegas, nos Estados Unidos, o campeão do peso leve venceu o duelo por finalização e defendeu o título dele com sucesso.

"Estou enojado pelo o que aconteceu, é nauseante", afirmou White na coletiva de imprensa depois do evento. De acordo com o executivo, a organização do UFC tentou se certificar que esse tipo de confusão ocorresse, mas não contou com a colaboração dos estafes dos atletas.

"Tivemos encontros com as equipes dos dois lutadores no decorrer do evento. Combinamos que, ao fim do combate, eu entraria dentro do octógono e ninguém mais, isso até sentirmos que tínhamos controle e pudéssemos garantir que nenhuma briga acontecesse. Todos concordaram", relatou.

Provocado por Danis, Nurmagomedov escalou a grade do octógono e pulou onde o desafeto estava para tentar agredi-lo, ação que iniciou uma confusão generalizada - companheiros de equipe do russo na academia AKA, o campeão do UFC Daniel Cormier e o ex-campeão Luke Rockhold ajudaram a apartar os envolvidos. McGregor ainda brigou com membros da equipe do russo e foi acertado com um soco atrás da cabeça por uma pessoa não identificada que invadiu a área de luta.

"Ninguém conseguiu ver o que Khabib fez. Ele escalou a grade como um praticante de parkour. Aconteceu muito rápido. A polícia fez o que pôde e a segurança realizou um grande trabalho para conter os envolvidos", explicou White, que não vestiu Nurmagomedov com o cinturão, apesar da vitória do russo, para evitar reações de fúria do público presente.

White ainda revelou que três integrantes da equipe de Nurmagomedov foram detidos, mas não ficaram presos porque McGregor não prestou queixa na polícia. A animosidade entre as partes é grande desde abril, quando o irlandês arremessou um carrinho de carga no ônibus do UFC onde estava o russo, que havia brigado com um amigo do rival, Artem Lobov, horas antes.

"Esses caras que pularam no octógono nunca mais vão lutar aqui", prometeu o executivo, sem identificá-los. "Há 18 anos que eu trabalho duro para construir esse esporte. Quando você tem um evento desse porte, no qual trabalhamos forte nos últimos meses, e tudo sai perfeito, é estranho. Eu seguia repetindo que era uma loucura. Todos os atletas cumpriram com os pesos deles, a segurança tomou precauções", lamentou White.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.