Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Daniel Jacobs volta aos ringues depois de vencer o câncer

‘Criança de Ouro’ portava doença na coluna cervical, fez 25 sessões de quimioterapia e volta ao boxe pelo cinturão mundial dos médios

Wilson Baldini Jr., O Estado de S. Paulo

09 de agosto de 2014 | 07h00

Quando subir no ringue Center, no Brooklin, em Nova York, na noite deste sábado, Daniel Jacobs já será considerado um vencedor. Independentemente se vencer ou não Jarrod Fletcher, pelo cinturão mundial dos médios, versão Associação Mundial de Boxe.

Daniel Jacobs surgiu no boxe como um candidato a astro. Foram 137 vitórias e apenas sete derrotas como amador. Estreou no profissionalismo em 2007, com um estilo que fez lembrar craques do passado como Terry Norris. Somou 22 vitórias, com 19 nocautes e apenas uma derrota.

Mas, em 13 de maio de 2011, a "Criança de Ouro" recebeu do neurocirurgião Roger Hartl o maior golpe de sua vida. Um diagnóstico de que era portador de um tumor na coluna cervical, que limitava seus movimento das pernas, agredia seus nervos e crescia em uma velocidade espantosa.

"Eu tinha de rastejar para me locomover. O médico disse que, se eu demorasse mais quatro dias para procurar auxílio, o tumor iria esmagar meu coração", disse Jacobs, que tinha entre 30% e 40% de chance de sobreviver ao osteossarcoma. Mas uma metástase poderia diminuir sua expectativa de vida para apenas 15%.

O retorno ao boxe estava descartado. Foram 25 sessões de quimioterapia, meses de fisioterapia, com muita musculação e uma força de vontade impressionante. Jacobs perdeu 22 quilos, passou a pesar 50 quilos, em 11 meses de tratamento.

"Estou melhor do que era. Pronto para ser campeão mundial", afirmou Jacobs, sempre sorridente. Ele só não quer ver o filho Nathaniel, de 4 anos, antes do início do combate. "Se eu o vir, não irei aguentar."

BRASIL

O brasileiro Esquiva Falcão, prata na Olimpíada de Londres, sobe no ringue profissional pela 4.ª vez, hoje à noite, no Civic Auditorium, em Glendale, na Califórnia. Seu adversário será o americano Malcolm Terry Jr.

Patrocinado pela empresa Top Rank, do empresário Bob Arum, Esquiva treina em Las Vegas, sob os conselhos de Sergio Batarelli. Esquiva soma três vitórias, sendo uma por nocaute.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.