De olho no Mundial de Judô na Hungria, Felipe Kitadai passa por cirurgia no ombro

Medalhista olímpico em Londres-2012 sentia dores no local desde o ano passado

Estadão Conteudo

16 Fevereiro 2017 | 19h42

Medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, o judoca brasileiro Felipe Kitadai ficará fora de combate por algum tempo. Na última quarta-feira, ele foi submetido a uma cirurgia no ombro direito em um hospital de São Paulo, para superar a chamada "lesão de labrum", que causa dores e dificuldades de movimento desde o ano passado no atleta.

A cirurgia foi considerada um sucesso pelos médicos e Felipe Kitadai já foca no grande objetivo da temporada, que é uma boa participação no Mundial de Judô, que será realizado entre 28 de agosto e 3 de setembro deste ano em Budapeste, na Hungria.

Felipe Kitadai pretende voltar aos treinos normais, sobre o tatame, em junho. Ou seja, terá três meses para retomar o ritmo antes do Mundial, que é a competição mais importante do calendário internacional depois dos Jogos Olímpicos. "A cirurgia foi um sucesso. Estou muito bem e quero voltar a treinar o mais rápido possível. Primeiro, assim que for possível, vamos trabalhar só as pernas e demais partes do corpo e, logo depois, todo o resto. A ideia é não perder o condicionamento físico', afirmou o brasileiro.

Ele é um dos judocas mais vitoriosos da história da modalidade no Brasil. Além da medalha olímpica em Londres-2012, tem duas medalhas em Jogos Pan-Americanos (ouro em Guadalajara, em 2011, e prata em Toronto, em 2015) e foi cinco vezes campeão pan-americano.

Em 2015, chegou muito próximo da medalha no Mundial realizado em Astana, no Casaquistão. Depois de uma campanha brilhante, ele ficou em quinto lugar. "A medalha em um Mundial é um objetivo importante da minha carreira. Acho que neste ano ela vem", finalizou o judoca.

Mais conteúdo sobre:
JudôjudôFelipe Kitadai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.