Reprodução
Reprodução

'Desconhecida', Holly Holm soma 18 títulos mundiais de boxe

Lutadora ganhou os holofotes após bater Ronda Rousey no UFC

Igor Ferraz, O Estado de S. Paulo

16 Novembro 2015 | 10h08

Neste sábado, a luta entre Ronda Rousey e Holly Holm, válida pelo cinturão Peso Galo Feminino do UFC, estava cercada de expectativa. Apesar disso, Ronda, a então campeã, era considerada favorita pelo público e liderava com folga nas apostas, com muitos cravando uma finalização já no primeiro round. 

Na bolsa para o evento, cada um que apostasse US$ 100 em Holm teria US$ 825 de lucro. Enquanto, para Ronda, cada US$ 1250 apostados renderiam apenas US$ 100. Porém, o que nem ela nem os apostadores esperavam era um chute certeiro de Holm no segundo round, que levou Ronda ao chão e consagrou a nova campeã da categoria.

Após a vitória, todos os holofotes se voltaram para Holly Holm. Afinal, a norte-americana de 34 anos havia vencido uma luta de Davi contra Golias (pelo menos nas casas de apostas) contra a lutadora considerada 'imbatível' desde que o UFC tem sua versão feminina - eram 12 vitórias em 12 lutas no MMA, sendo 11 no primeiro round. Contudo, muitos desconheciam que Holly Holm é considerada uma das melhores pugilistas de todos os tempos e já foi campeã mundial de boxe incríveis 18 vezes.

Aos 21 anos, Holm estreou no boxe com uma vitória por nocaute técnico em sua cidade natal, Albuquerque, no Novo México. Em 2004, aos 23, ela faturou seu primeiro título: o cinturão inaugural dos ligeiros. Neste intervalo de tempo, também tentou a sorte no kickboxing, com um cartel de duas vitórias e uma derrota. Em 2006, ganhou seu primeiro título da WBA (Associação Mundial de Boxe), na categoria dos médios.

Entre 2004 e 2011, Holly Holm passou mais de sete anos invicta no boxe. Desde então, quando foi nocauteada pela francesa Anne Sophie Mathis, ela não perde uma luta sequer. Seu desempenho lhe valeu seis prêmios seguidos de Lutadora do Ano pela aclamada revista The Ring (entre 2005 e 2010). Em 2013, ela entrou para o Hall da Fama do boxe.

Sua trajetória no MMA começou em 2011. Ela chegou a participar do Bellator e do Legacy FC, onde também foi campeã Peso Galo. Apenas em fevereiro de 2015, Holm estreou no UFC, na edição 184 do evento. A luta foi contra a compatriota Raquel Pennington, cencida após três rounds de 5 minutos e decisão dividida dos árbitros. Em julho, ela derrotou Marion Reneau, desta vez por decisão unânime. 

A vitória deu a chance de Holm encarar a campeã Ronda Rousey no UFC 193, realizado neste sábado. Depois de ganhar a luta com um chute incrível que atingiu a cabeça da adversária, Holm ampliou seu cartel para 10 vitórias em 10 lutas no MMA. Segundo o chefe da organização, Dana White, seu próximo compromisso pode ser uma revanche contra a mesma Ronda Rousey. Porém, o embate ainda não está confirmado.

Mais conteúdo sobre:
UFCLutasboxeHolly Holm

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.