Stephen R Sylvanie / USA Today Sports
Stephen R Sylvanie / USA Today Sports

Doente, Georges St-Pierre abre mão de cinturão do UFC

Título dos pesos médios fica com australiano Robert Whittaker

Estadão Conteúdo

08 Dezembro 2017 | 10h26

Mais de um mês após conquistar o cinturão do peso médio (até 84kg) do UFC, Georges St-Pierre anunciou que abriu mão da honraria por estar doente. O lutador canadense tem uma colite ulcerosa e explicou, em um comunicado, que decidiu se concentrar na sua recuperação antes de retornar aos octógonos.

+ José Aldo é novamente derrotado por Max Holloway

+ Anderson Silva cai em potencial doping, é suspenso e está fora do UFC Xangai

"A luta no UFC 217 foi uma das maiores noites da minha vida, mas agora preciso de algum tempo para me concentrar na minha saúde. Por respeito aos atletas e ao esporte, não quero engessar a divisão. Eu vou desistir do meu cinturão e, uma vez que esteja saudável, estarei ansioso para trabalhar com o UFC para determinar o que estiver por vir na minha carreira", afirmou o lutador canadense.

St-Pierre, de 36 anos, é considerado um dos maiores nomes da história do MMA. Ele ficou quatro anos afastados das lutas, até retornar aos octógonos em 4 de novembro, quando venceu Michael Bisping no UFC 217 para conquistar o cinturão de campeão. Agora, porém, abriu mão dessa condição e se afastou do esporte para se tratar.

Com o anúncio do canadense, o cinturão linear dos pesos médios será assumido por Robert Whittaker. E o lutador australiano, que vem de oito vitórias seguidas, já tem a sua primeira defesa de título agendada, em 10 de fevereiro, no UFC 221, que será realizado em Perth. Ele terá Luke Rockhold como seu rival pelo título da organização.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.