UFC/Divulgação
UFC/Divulgação

Dominante, Leon Edwards vence Rafael dos Anjos por pontos no UFC San Antonio

Três dos quatro brasileiros que lutaram no card preliminar saíram vitoriosos do evento

Redação, Estadão Conteúdo

21 de julho de 2019 | 10h15

Dominante e muito concentrado, o jamaicano naturalizado inglês Leon Edwards venceu o brasileiro Rafael dos Anjos por decisão unânime (50-45, 49-46 e 49-46), pelo peso meio-médio (até 77kg), na luta principal do UFC San Antonio, e emplacou a oitava vitória consecutiva.

Com o moral elevado após mais um triunfo, Edwards, que impôs ao brasileiro a terceira derrota nas últimas quatro lutas, pediu para enfrentar o norte-americano Jorge Masvidal em seu próximo combate. O jamaicano agora possui a segunda maior sequência de vitórias na categoria dos meios-médios. São oito, duas a menos que o campeão nigeriano Kamaru Usman.

"Competir contra um ex-campeão como o Rafael dos Anjos e fazer o que eu fiz é ótimo. Estou provando para as crianças que são do Reino Unido que você pode ficar no Reino Unido e lutar em alto nível. Estou muito feliz com meu desempenho. Agora me dê o Masvidal", pediu o lutador após a vitória.

Edwards foi superior desde o início da luta, levando Rafael dos Anjos para o solo no primeiro round e conseguindo impor o seu ritmo. No segundo assalto, o jamaicano acertou uma cotovelada que abriu um corte no supercílio do ex-campeão dos leves, o que dificultou ainda mais a luta para o brasileiro.

Nos dois rounds seguintes, o inglês utilizou bem os jabs e a defesa de quedas para segurar o ímpeto do brasileiro. Rafael não conseguiu colocar pressão no rival e a diferença de envergadura passou a ser fundamental na luta. No assalto final, o brasileiro melhorou e até conseguiu acertar mais golpes, mas sofreu com o contra-ataque de Edwards, que foi declarado vencedor após 25 minutos de combate.

Vitórias dos brasileiros

Três dos quatro lutadores brasileiros triunfaram no card preliminar do UFC San Antonio. Klidson Abreu e Jennifer Maia venceram seus duelos por decisão unânime, enquanto Felipe Colares saiu do ringue vencedor por decisão dividida.

Klidson Abreu superou o veterano Sam Alvey por pontos (30-27, 30-27 e 29-28) para conseguir a primeira vitória em sua carreira no UFC. "Queria mostrar a todos que sou um lutador completo, que posso golpear e não apenas lutas jiu-jitsu", afirmou.

Jennifer Maia derrotou a norte-americana Roxanne Modafferi por um triplo 30-27. A lutadora do Brasil controlou as ações e teve êxito em impedir as quedas da rival. Em pé, foi muito superior e engatou o segundo triunfo consecutivo no UFC. "Me senti confortável em manter a distância da luta, mas estava preparada para tudo. Espero que a vitória me coloque no top 5 da divisão e que eu possa enfrentar mais dessas lutadoras de elite em meu caminho até o título", disse.

Felipe Colares também teve êxito na noite. Ele travou um combate equilibrado com o norte-americano Domingo Pilarte e conquistou seu primeiro triunfo na organização por decisiva dividida (29-28,29-28,28-29). O brasileiro dominou o primeiro round e fez um bom segundo assalto, mas quase acabou finalizado pelo rival nos cinco minutos finais do duelo. O único representante do Brasil derrotado em San Antonio no card preliminar foi Gabriel Silva, que perdeu de Ray Borg, dos Estados Unidos, por decisão unânime (triplo 29-28).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.