Gary A. Vasquez-USA TODAY Sports
Gary A. Vasquez-USA TODAY Sports

Em retorno ao peso palha no UFC, Jéssica Andrade quer fazer 'melhor luta de sua carreira'

Brasileira, que já foi detentora do cinturão da categoria, enfrentará a compatriota Amanda Lemos no que considera como reinício de sua trajetória no MMA

Murillo César Alves, especial para o Estadão

22 de abril de 2022 | 15h00

Jéssica Andrade retorna para o peso palha, categoria em que foi campeã, na luta principal da noite em Las Vegas, neste sábado. Depois de passar dois anos no peso mosca, a brasileira enxerga o momento como uma oportunidade de "reinício" no UFC.

No UFC Fight Night, Jéssica enfrentará Amanda Lemos, compatriota que vem na sequência de cinco vitórias na categoria. Na prévia da luta, "Bate-Estaca", como é conhecida, analisou sua volta para o peso palha e a diferença de preparação para sua luta, agora que vive e treina em Las Vegas.

"Quando estou feliz, eu consigo fazer lutas incríveis. Essa alegria transborda e eu consigo mostrar meu máximo no octógono", afirmou Jéssica Andrade, que subiu para o peso mosca em 2020, categoria que abrange os competidores entre 53 e 57 kg. Segundo ela, naquele momento passava por dificuldades, com os treinamentos no Brasil e para manter o peso ideal para o peso palha (abaixo de 52 kg).

"Nas últimas duas lutas (no peso palha) eu tive uma dificuldade muito grande (para abaixar o peso). Então eu pedi um tempo para o meu mestre e empresário, para passar para categoria do peso mosca e voltar a ter confiança com o peso, me sentir bem comigo mesmo", contou a lutadora. 

Desde que subiu para o mosca, até o retorno para o palha, Jéssica passou a viver e treinar nos Estados Unidos. Nos dois últimos anos, em que esteve como "estrangeira" no peso mosca, ela perdeu apenas na disputa pelo cinturão, contra Valentina Shevchenko, do Quirguistão. A brasileira aprova sua passagem pela categoria.

"Me trouxe um ânimo para agora poder voltar (para o peso palha) e, quem sabe, ter a oportunidade de me tornar novamente a número 1 do ranking da categoria e a campeã", afirmou Jéssica. Atualmente, Rose Namajunas é a detentora do cinturão dos palhas e a adversária a ser batida pela brasileira.

Ela considera essa reestreia como um "reinício" em sua carreira. Com mais oportunidades, novos métodos de treinamento e acompanhamento técnico e físico, Jéssica considera que pode alcançar sua melhor condição e voltar a ser campeã. "Eu to me sentindo muito bem. Essa volta é como se fosse o reinício do computador, com o 'upgrade' no sistema. Então tá sendo muito bom, essa mudança pra Las Vegas fez uma diferença muito grande na minha carreira. Dessa vez eu comecei os treinamentos cedo, porque no Brasil eu ficava muito tempo sem treinar", relatou.

"Enquanto no Brasil eu parava os treinamentos por dois meses, só comendo e ganhando peso, em Las Vegas eu consegui me dedicar mais aos treinamentos", contou. "Ter um acompanhamento e metas para bater, a cada semana, faz toda a diferença na vida do atleta. Eu posso dizer que a Jéssica de hoje está sendo uma lutadora cada vez mais completa. Essa, com certeza, será a melhor luta que eu já fiz na minha carreira", completou.

Por causa dessa diferença na preparação, Jéssica também afirmou que prefere não enfrentar brasileiras no octógono, pela diferença de preparação existente entre elas. Apesar disso, aceitou lutar com Amanda Lemos, pelo desafio que ela poderá apresentar. "Particularmente, eu não gosto de lutar contra brasileiras porque eu sei a dificuldade que é morar no Brasil e não ter auxílio financeiro e técnico pra nada, de ter poucas pessoas te incentivando e ajudando ao redor. Mas esses encontros iriam, cedo ou tarde, acabar acontecendo, porque a gente vem crescendo dentro do MMA e do UFC", relatou. 

Com cinco vitórias seguidas dentro do UFC, Amanda será, segundo Jéssica, uma concorrente ao cinturão da categoria, em um futuro próximo. "Eu estou feliz que essa minha volta seja contra a Amanda porque, apesar dela ser 10ª do ranking, ela é uma das cogitadas a disputar uma luta pelo cinturão, principalmente pelas 5 vitórias seguidas. Ela é uma menina incrível, muito forte. Poder lutar contra ela é uma forma de mostrar a nossa força e garra, nossa determinação como brasileiras", finalizou.

UFC Andrade x Lemos

CARD PRELIMINAR:

  • Peso-meio-médio: Dean Barry x Mike Jackson
  • Peso-pesado: Marcin Prachnio x Philipe Lins
  • Peso-galo: Aori Qileng x Cameron Else
  • Peso-meio-pesado: Tyson Pedro x Ike Villanueva
  • Peso-meio-médio: Dwight Grant x Sergey Khandozhko
  • Peso-médio: Jordan Wright x Marc-André Barriault
  • Peso-meio-médio: Preston Parsons x Evan Elder

CARD PRINCIPAL:

  • Peso-leve: Lando Vannata x Charles Jourdain
  • Peso-mosca: Su Mudaerji x Manel Kape
  • Peso-mosca: Maycee Barber x Montana de la Rosa
  • Peso-pesado: Alexandr Romanov x Chase Sherman
  • Peso-leve: Clay Guida x Cláudio Puelles
  • Peso-palha: Jéssica 'Bate-Estaca' Andrade x Amanda Lemos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.