Julia Weeks / AP
Julia Weeks / AP

Ex-campeão mundial de boxe é acusado de estupro nos EUA

Victor Ortiz foi campeão dos meio-médios do Conselho Mundial de Boxe em 2011, antes de ser derrotado por Mayweather

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2018 | 12h10

O boxeador norte-americano Victor Ortiz, ex-campeão mundial dos meio-médios, foi acusado de estuprar uma mulher, dentro de casa, em março. De acordo com a polícia de Oxnard, o pugilista, de 31 anos, se apresentou na última terça-feira. A polícia explicou que o procurador do distrito apresentou acusações após uma investigação de meses, e Ortiz se entregou após a emissão do mandado da sua prisão.

De acordo com o site oficial do O Escritório do Xerife do Condado de Ventura, Ortiz pagou fiança de US$ 100 mil (aproximadamente R$ 406 mil) e foi liberado. O boxeador enfrenta acusações de estupro, sexo oral forçado e penetração digital forçada. E ele responderá a essas acusações em 10 de outubro, data em que a audiência do caso foi marcada.

Ortiz conquistou o cinturão dos meio-médios do Conselho Mundial de Boxe em 16 de abril de 2011, quando superou Andre Berto. Posteriormente naquele mesmo ano, em 17 de setembro, ele perdeu o status de campeão mundial com a derrota para Floyd Mayweather Jr. Em seu currículo, ele soma 32 vitórias, seis derrotas e três empates, com 25 nocautes.

Além da carreira no boxe, Ortiz já atuou como ator, como no filme "Os Mercenários 3" e na série "Ray Donovan". Ele também participou do prestigioso programa de TV "Dancing with the Stars" em 2013.

Apesar do caso de estupro, Ortiz tem uma luta marcada para sábado, diante de John Molina, em Ontario, nos Estados Unidos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.