Matthew Childs
Matthew Childs

França decreta novo regulamento que proíbe lutas de MMA no país

Regras definidas pelo Ministério do Esporte inviabilizam o esporte

O Estado de S. Paulo

26 Outubro 2016 | 18h46

O Ministério do Esporte da França decretou nesta quarta-feira, 26, um novo regulamento para a realização de lutas esportivas no país, que tem como principal consequência o não reconhecimento do MMA como esporte oficial. A Confederação Francesa de MMA (CFMMA) promete questionar as novas regras na Justiça.

O decreto impede que as lutas sejam realizadas em jaulas como os octógonos, palcos dos combates no MMA, liberando apenas ringues e tatames para a prática esportiva. Socos, chutes e golpes com o joelho contra adversários no chão, cotoveladas, golpes na espinha dorsal e na nuca também estão banidos.

Não sendo reconhecida pelo governo francês como confederação esportiva, a CFMMA protestou contra a medida, através do seu presidente, Bertrand Amoussou. "É desrespeitoso", disparou. "O Ministério acha que somos idiotas. Todos os países europeus reconheceram o MMA, exceto França e Noruega". A Tailândia é outro país a proibir o esporte.

A decisão francesa ocorre a pouco menos de um mês da realização do histórico UFC 205, em Nova York, no lendário Madison Square Garden. O estado norte-americano ficou 21 anos sem receber lutas de MMA, que eram proibidas pela legislação local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.