Reprodução/Flickr/Aibaboxing
Reprodução/Flickr/Aibaboxing

Grazieli derrota mongol e vai encarar canadense no Mundial de Boxe na Índia

Pugilista peso mosca (até 51kg) é a única atleta brasileira ainda viva no torneio

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2018 | 15h46

Grazieli Jesus de Souza é a única representante que segue viva do boxe brasileiro no Mundial que está sendo disputado em Nova Délhi, na Índia. A peso-mosca (até 51 quilos) derrotou, neste sábado, a mongol Altatsetseg por nocaute técnico, aos 2min22 do terceiro round.

A canhota brasileira, de 27 anos, que soma 94 lutas na carreira, volta a lutar nesta segunda-feira diante da canadense Sara Hangnighat-Joo. Se vencer, Grazieli precisará de mais três triunfos para chegar ao título.

Gleisiele Gomes não teve a mesma sorte. A peso meio-médio-ligeiro perdeu para a turca Sema Caliskan, por pontos, por 4 a 1. Um dos jurados apontou 29 a 28 para a brasileira, mas outros quatro viram vitória da lutadora da Turquia. Todos por 30 a 27.

O Brasil começou o Mundial com quatro representantes, mas Jucielen Romeo (54kg) e Beatriz Ferreira (60 kg) foram eliminadas precocemente.

As lutas poderão ser vistas, ao vivo, por intermédio do site da AIBA (Associação Internacional de Boxe, na sigla em inglês) ou do canal do YouTube da Federação Indiana de Boxe. O Mundial vai até o próximo dia 24 e reúne 277 atletas, de 63 países.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
boxe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.