Divulgação
Divulgação

Imposto afasta grandes lutadores do Brasil, explica Rafael dos Anjos

'Não posso perder 30% do meu dinheiro, que não é suado, é sangrado', diz o brasileiro, campeão do leves do UFC

Renan Fernandes, O Estado de S. Paulo

22 Janeiro 2016 | 18h40

Campeão dos leves do UFC, o brasileiro Rafael dos Anjos fez 19 lutas pela principal competição de MMA do mundo, mas apenas uma aqui no país, em Jaraguá do Sul, Santa Catarina, em 2013. Apesar de ter vontade de competir em sua terra natal, o carioca explica que as altas taxas de impostos acabam afastando os lutadores do Brasil.

 

"Eu não posso já perder 30% do meu dinheiro, que não é suado, é sangrado", disse o lutador ao Estado. Diferentemente do que acontece nos Estados Unidos, onde os valores são mais brandos e os gastos com staff podem ser deduzidos, no Brasil, o imposto já é cobrado direto da fonte, no ato do pagamento dos lutadores pelo evento, sem qualquer dedução. 

 

Na ponta do lápis, se tivesse realizado sua última luta no Brasil, contra Donald Cerrone, Dos Anjos teria pago logo de cara R$ 468 mil de sua premiação ao 'leão', que foi de R$ 1,56 milhão. 

 

"Eu adoro o Brasil. Vindo do aeroporto para cá (sede do UFC em São Paulo) eu comprei fruta do conde de um cara que estava vendendo na rua. Lá nos Estados Unidos não tem isso. Eu adoro o povo brasileiro, a torcida. Mas a única coisa contra aqui no Brasil é a taxa".

 

Morando nos Estados Unidos desde 2012, Rafael dos Anjos não escondeu o incomodo ao ser acusado por Conor McGregor de não representar o Brasil. O irlandês disse que o carioca não é reconhecido em seu País e 'não representa o povo como deveria' durante coletiva realizada em Las Vegas para promover o UFC 197.

 

"Acho que o povo do Brasil ama o José Aldo porque ele fala português. Chega na coletiva e fala português. Quando eu mandar o Rafael para casa, em algumas semanas, eu vou para o hotel e ele vai voltar para a casa dele nos Estados Unidos. E isso é tudo que as pessoas têm que saber. Não vai nem ser recebido no Brasil porque mora nos Estados Unidos. O José Aldo é um verdadeiro campeão. Para os brasileiros, Dos Anjos é um gringo", provocou McGregor. 

 

Mas o campeão dos leves não deixou barato em sua resposta durante o evento. "Ele acha que no Brasil a gente fala espanhol. Nós falamos português. Primeiro aprenda português. Vou ter a chance de acabar com essa luta no primeiro round onde eu quiser. Vou batê-lo de todas as formas, fazê-lo sangrar e engolir tudo que está falando por toda a falta de respeito dele". 

Mais conteúdo sobre:
Lutas, UFC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.