UFC
UFC

Johnny Walker comenta sobre preparação com treinador de McGregor: 'me tratou como um filho'

Carioca volta ao octógono diante de Ryan Spann e promete a sua melhor performance da carreira

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2020 | 22h03

Preparado para voltar ao octógono em busca de ascensão, Johnny Walker contou com a ajuda de John Kavanagh, treinador de Conor McGregor, para garantir que terá a sua melhor performance da carreira diante de Ryan Spann neste sábado, no UFC Apex, em Las Vegas.

Antes de desembarcar em Las Vegas, o brasileiro fez toda a sua preparação na Irlanda. "Foi uma experiência muito bacana. Eu já tinha ido para lá e já havia conhecido o John Kavanagh (treinador do McGregor). E ele topou fazer o camp comigo. Eles têm muitos atletas grandes, pesados... Fiz treinos bem técnicos, muita defesa de queda", conta o lutador.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
O John me tratou como um filho, me deixou ficar embaixo da casa dos pais dele. Me deu muita atenção, eu nunca havia recebido esse tipo de tratamento. Ele é um cara muito profissional
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Johnny Walker, lutador

Somando duas derrotas consecutivas, o carioca diz que "treinou de tudo" para tentar melhorar. "Eu sempre tive uma boa preparação física, mas no UFC Brasília eu sofri com a parte muscular, foi como se tivesse faltado combustível. A musculatura cansou. Não sei se foi o corte de peso ou excesso de treino, mas aconteceu. Tive oportunidade de rever tudo."

Agora, ele chega para o próximo combate contando que "vai lutar com tudo e ver no que vai dar". "Claro que eu montei uma estratégia, ensaiamos possibilidades. Mas não vou dar spoiler. Podem esperar que vou dar o melhor de mim", avisa.

Apesar da confiança, Walker sabe que terá um adversário duro pela frente. Spann vem em busca da sua quinta vitória consecutiva no octógono e deve tentar finalizar a luta antes do último round. 

"Eu gostei desse casamento de luta. O Spann é forte e pesado, não se movimenta muito, acho que é um bom jogo para mim. Assisti muitas lutas dele e estou bem preparado. Ele está vindo em uma boa sequência de vitórias. Mas da mesma forma que eu estava e perdi, ele também pode perder. Eu aprendi muito com as minhas derrotas, entendi o que meu corpo e minha mente precisam. Estou pronto", afirma Walker.

UFC: Covington x Woodley

19 de setembro de 2020, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL (21h, horário de Brasília):

Colby Covington  x Tyron Woodley

Donald Cerrone x Niko Price

Khamzat Chimaev x Gerald Meerschaert

Johnny Walker x Ryan Spann 

Mackenzie Dern  x Randa Markos 

Kevin Holland x Darren Stewart 

CARD PRELIMINAR (18h, horário de Brasília):

Jordan Espinosa x David Dvorák 

Mirsad Bektic x Damon Jackson 

Mayra ‘Sheetara’ Bueno  x Mara Romero Borella 

Jessica-Rose Clark x Sarah Alpar 

Darrick Minner x T.J. Laramie 

Journey Newson x Randy Costa 

Andre Ewell x Irwin Rivera

Tyson Nam x Jerome Rivera 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.