John Locher/AP
John Locher/AP

Jon Jones não aceita provocações e derrota Daniel Cormier no UFC

Campeão dos meio-pesados, Jones quebra recordes e chega a sua 12ª vitória, sendo sua oitava defesa consecutiva do cinturão

O Estado de S. Paulo

04 de janeiro de 2015 | 10h14

 Após meses de expectativa, o confronto entre os norte-americanos Jon Jones e Daniel Cormier não decepcionou os fãs do UFC 182 que estiveram presentes na MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, na madrugada deste domingo, 4. Na luta pelo cinturão dos meio-pesados, Jones demonstrou muita técnica o que levou a alcançar a sua 12ª vitória, sendo sua oitava defesa consecutiva do cinturão.

Jon Jones e Daniel Cormier levaram o confronto até o 5º round e fizeram uma luta bastante equilibrada. Cormier forçou a queda de Jones acertando diversos uppers e cruzados, mas não foram suficientes para derrubar o seu adversário. Apelidado de Bones, Jon Jones não aceitou as provocações que vinham, também, de parte da torcida de Cormier que vestiam camisas com a frase "Quebrar Bones" e apostou nos pisões no joelho e chutes altos para levar Cormier à lona mais de uma vez. A decisão do confronto foi unânime entre os jurados (triplo 49-46) para Jon Jones.

"Para todo mundo que comprou uma camisa "Quebrar Bones", peça seu dinheiro de volta! Todos os críticos me motivaram, e o resultado está aí: cinco quedas a zero. Foi mal, gente, mas eu não gosto do DC", declarou o norte-americano Jon Jones após receber o cinturão dos meio-pesados.


Com mais essa vitória, Jones se isola como o terceiro lutador que mais vezes conseguiu ser bem-sucedido na defesa de seu cinturão, deixando para trás o brasileiro José Aldo. Agora ele está somente atrás dos recordistas Georges St-Pierre (nove vezes) e Anderson Silva (dez defesas).

Tudo o que sabemos sobre:
UFCLutasJon JonesDaniel Cormier

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.