Michael Wyke//AP
Michael Wyke//AP

Jon Jones sofre, mas vence Reyes no UFC 247 e mantém cinturão dos meio pesados

Com a vitória, Jones supera Anderson Silva e iguala recorde de Demetrious Johnson com a 11ª defesa de título

Redação, Estadão Conteúdo

09 de fevereiro de 2020 | 10h34

Jon Jones passou longe de ser brilhante e soberano, como já o fez no passado, mas fez o que foi necessário para vencer Dominick Reyes por decisão unânime (48-47, 48-47 e 49-46), neste sábado, na luta principal do UFC 247 em Houston, nos Estados Unidos, e manter o cinturão dos meio pesados pela 11ª vez.

Com a 11ª defesa de cinturão, Jones superou Anderson Silva, que ficou com 10, e igualou o recordista Demetrious Johnson. Além disso, chegou a 17 vitórias seguidas no UFC. Já Dominick Reyes amargou o primeiro revés da carreira em 13 lutas como profissional.

"Me sinto ótimo, me sinto vitorioso. Não foi a vitória mais impressionante, mas nada que foi feito antes foi fácil. Deixei tudo lá, mostrei o coração de um campeão no 5º round e é muito bom. Obviamente meu corpo está machucado, mas a vitória é doce. Essa luta ajuda a me colocar como um dos maiores atletas norte-americanos de todos os tempos", celebrou Jones.

Reyes teve o melhor momento do primeiro round, conectando um contragolpe sobre um chute de Jones, que se desequilibrou e caiu. Ganhando confiança, foi para cima e conseguiu aplicar os melhores golpes nos cinco minutos iniciais.

Experiente, Jones melhorou defensivamente no segundo assalto e passou a levar a melhor na disputa por espaço no octógono. Reyes começou a mostrar alguns sinais de cansaço, mas se defendeu bem das investidas do rival. No terceiro assalto, o detentor do cinturão investiu nas tentativas de queda, mas não obteve sucesso.

O panorama mudou a favor de Jones nos últimos dois rounds, de modo que, apesar de sentir alguns golpes de Reyes, o campeão foi capaz de levar o adversário ao solo e cresceu no combate, colocando pressão e volume. Nos minutos finais da luta, Jones derrubou novamente o oponente no chão e passou a levar vantagem na troca de golpes. Após 25 minutos de luta, ambos levantaram a mão, mas os jurados apontaram a vitória de Jones.

Na luta co-principal do UFC 247, Valentina Shevchenko foi soberana e venceu a norte-americana Katlyn Chookagian com facilidade. A lutadora do Quirguistão mostrou que está muito à frente das oponentes no peso mosca ao sair vencedora por nocaute técnico a 1min03s do terceiro round. Ela manteve o cinturão da categoria pela terceira vez e chegou à quinta vitória consecutiva.

"Sinto total alegria. É o que sinto todas as vezes. Trabalhei muito duro e acho que todos os atletas sentem o mesmo: eles batalham por vários meses, cortam peso, treinam duro... Quando você termina suas obrigações, não tem sensação melhor", disse a campeã do peso mosca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.