Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

José Aldo ataca postura do UFC: 'O certo é cheirar cocaína, fumar maconha, xingar...'

Brasileiro tem reunião marcada para resolver seu futuro na organização

O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2016 | 11h14

José Aldo se mostra cada vez mais irredutível sobre sua aposentadoria do UFC. Campeão interino dos penas, teria desabafado contra a organização durante evento realizado no Rio de Janeiro, segundo matéria do portal Uol

"Se eu continuar no esporte, só quero saber de dinheiro. Isso é o que vale hoje em dia. Não vale mais a pena ser o lutador correto. Hoje, o certo é o errado. Não adianta ser o bom moço, cumprir o que eles pedem... Isso não é o certo, isso é o errado hoje em dia." 

Infeliz após não ter tido direito de revanche quando perdeu o cinturão para Connor McGregor, o brasileiro questionou a postura do Ultimate nos últimos anos. "O certo é você cuspir na cara dos outros, cheirar cocaína, fumar maconha, jogar água nos outros, xingar, falar palavrão, não aparecer nas coletivas... Isso é o certo hoje em dia, então é isso que os brasileiro precisam começar a fazer", desabafou.

A declaração de Aldo é direcionada aos principais nomes da organização. Jon Jones e Nate Diaz já foram suspensos pelo uso de drogas, enquanto McGregor é conhecido pelas grandes confusões durante a promoção de suas lutas.

PRÓXIMO DO FIM

A confirmação da luta entre Conor McGregor e Eddie Alvarez no UFC de Nova York, dia 12 de novembro, foi o grande estopim para José Aldo decidir parar de lutar. O brasileiro não aceitou o fato do irlandês fazer sua terceira luta em outra categoria sem fazer qualquer defesa do cinturão dos penas.

Segundo Dana White, presidente do UFC, uma reunião com o brasileiro está marcada para a próxima semana e eles vão decidir se o contrato entre as partes será rescindido.

"Ouça, eu não posso obrigar uma pessoa a enfrentar outra. Eu posso fazer o meu melhor para casar uma luta e para que essa luta aconteça, mas vou me reunir com o José Aldo, provavelmente na semana que vem, e vamos conversar sobre isso. Acho que ele tem sido um pouco ridículo nesse caso, mas eu consigo uma luta pra ele. Consigo várias lutas, olhe para essa categoria…o Anthony Pettis está nessa divisão agora, há muitos caras talentosos nessa categoria, mas eu não posso obrigar o Conor McGregor a enfrentar ninguém. Claro, daqui a pouco até a Joanna Jedrzejczyk vai me ligar pedindo para enfrentá-lo. Todo mundo quer o Conor".

Mais conteúdo sobre:
UFC MMA José Aldo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.