Andy Rain/EFE
Andy Rain/EFE

Joshua não vai defender títulos mundiais antes de outubro, diz seu promotor

Inglês deveria enfrentar o búlgaro Kubrat Pulev no estádio do Tottenham, em Londres, no dia 20 de junho

Redação, AFP

15 de maio de 2020 | 11h35

O boxeador inglês Anthony Joshua não poderá defender seus títulos mundiais de pesos pesados antes de outubro, na melhor das hipóteses, disse o promotor Eddie Hearn nesta quinta-feira, citando a pandemia do novo coronavírus.

Joshua deveria enfrentar o búlgaro Kubrat Pulev no estádio do Tottenham, em Londres, no dia 20 de junho. Foi então considerado um adiamento para julho, mas, segundo Hearn, a luta terá que ser adiada por mais alguns meses, embora ele espere que isso ocorra antes do final de 2020.

"Com tudo o que acontece e sem ter ideia da data em que podemos (organizar o evento) com o público e com quantos espectadores, não será neste verão (europeu)", disse Hearn ao Daily Mail.

"Acho que será em uma janela que vai de outubro a dezembro. O mais rápido possível será melhor porque gostaríamos de que não passasse um ano entre os dois combates", acrescentou.

Joshua não entra no ringue para lutar desde sua vitória sobre o americano-mexicano Andy Ruiz Jr em dezembro na Arábia Saudita, onde o britânico se sagrou campeão dos títulos da Associação Mundial (WBA), da Federação Internacional (FIB) e do Organização Mundial de Boxe (OMB).

Tudo o que sabemos sobre:
boxeAnthony Joshua

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.