Divulgação/IJF
Divulgação/IJF

Judoca Aléxia Castilhos fatura bronze no Grand Prix de Montreal

Ela obteve o seu primeiro pódio na temporada ao com um waza-ari na rival no "golden score"

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de julho de 2019 | 21h59

A judoca brasileira Aléxia Castilhos se destacou neste sábado no Grand Prix de Montreal, no Canadá. Ela faturou a segunda medalha do País na disputa ao conquistar o bronze na categoria até 63kg, na disputa com a israelense Gili Sharir. Ela obteve o seu primeiro pódio na temporada ao com um waza-ari na rival no "golden score".

Antes, para fechar à disputa do terceiro lugar, Aléxia obteve duas vitórias por ippon, sobre a canadense Camelia Pitsilis, nas oitavas de final, e sobre alemã Vivian Herrman, na repescagem. Ela acabou sendo derrotada nas quartas, diante da australiana Katharina Haecker, após três punições, o que impediu a brasileira de disputar a medalha de ouro.

Foi a segunda medalha brasileira no Grand Prix de Montreal, que teve início na sexta-feira. No primeiro dia, Sarah Menezes também levou o bronze na categoria até 52kg, ao superar a turca Irem Korkmaz por um waza-ari. Foi o seu segundo pódio no ano.

Outro brasileiro competindo em Montreal neste sábado, Eduardo Katsuhiro Barbosa ficou em quinto lugar na categoria até 73kg. Ele chegou à disputa da medalha de bronze, mas foi imobilizado por 20 segundos pelo canadense Antoine Bouchard e ficou sem um lugar no pódio. Na sexta, Eric Takabatake obteve o mesmo resultado na categoria até 60kg.

Mais cinco judocas brasileiros estiveram no tatame neste sábado. Eduardo Yudy (até 81kg), Amanda Oliveira (até 70kg) e Mariana Silva (até 63kg) venceram a primeira luta, mas foram eliminados logo na sequência, nas oitavas de final. Já Alex Pombo (até 73kg) e Tiago Pinho (até 81kg) foram derrotados logo na estreia.

O Grand Prix de Montreal será encerrado neste domingo, com a participação de mais seis brasileiros: Eduardo Bettoni (até 90kg), Rafael Macedo (até 90kg), Leonardo Gonçalves (até 100kg), Rafael Buzacarini (até 100kg), David Moura (acima de 100kg) e Samanta Soares (até 78kg).

As seleções brasileiras, masculina e feminina, encaram a competição canadense como preparação para Jogos Pan-Americanos de Lima e para o Mundial de Tóquio. As duas competições serão disputadas em agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
judô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.