Emmanueli Di Feliciantoni/IJF Media Team
Emmanueli Di Feliciantoni/IJF Media Team

Judocas brasileiros ficam fora das finais do 1º dia do World Masters em Doha

Daniel Cargnin teve o melhor desempenho nesta segunda-feira no peso meio-leve (66kg)

Redação, Estadão Conteúdo

11 de janeiro de 2021 | 17h20

O judô brasileiro ficou fora das finais do primeiro dia de disputas do World Masters, em Doha, no Catar. No evento que abre a temporada 2021 do Circuito Mundial, o País foi representado por seis lutadores. E o único a conquistar algum triunfo foi Daniel Cargnin.

Atual número 6 do mundo no peso meio-leve (66kg), Daniel estreou com vitória por ippon sobre o israelense Tal Flicker, ex-número 1 do mundo e vice-campeão europeu, para avançar às oitavas de final. Mas aí perdeu para o sul-coreano Baul An, atual vice-campeão olímpico e campeão mundial em 2015, ao cometer três faltas. Na mesma categoria, Willian Lima foi batido logo na primeira luta, por ippon, pelo usbeque Sardor Nurillaev.

Os três ligeiros (60kg) brasileiros também perderam na estreia. Eric Takabatabe levou um waza-ari no golden score de Temur Nozadze, da Geórgia; Felipe Kitadai sofreu três punições na luta com o britânico Ashley McKenzie; e Phelipe Pelim também perdeu por excesso de punições para o francês Walide Khyar.

Já Larissa Pimenta (52kg), a única judoca brasileira a competir nesta segunda-feira, caiu na estreia para a sul-coreana Park Da Sol, que forçou três shidos.

O World Masters vai até quarta-feira. Nesta terça, os representantes brasileiros serão Ketleyn Quadros (63kg), Aléxia Castilhos (63kg), Maria Portela (70kg), Eduardo Katsuhiro (73kg) e Eduardo Yudy (81kg).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.