Reuters
Reuters

Juiz da Califórnia investiga se 'luta do século' foi fraude

Pacquiao estaria lesionado quando lutou contra Mayweather

O Estado de S.Paulo

18 Agosto 2015 | 21h12

Um juiz da Califórnia abriu investigações para apurar se a chamada 'luta do século' entre Floyd Mayweather Jr. e Manny Pacquiao foi uma 'fraude'. O juiz Gary Klauser vai analisar os pedidos de 32 pessoas que contestaram o resultado do combate e formalizaram reclamações em tribunais dos Estados Unidos.

Os fãs de boxe resolveram protestar porque Pacquiao estaria lesionado quando lutou contra Mayweather, o vencedor do combate. Isso porque o filipino estaria se recuperando de uma lesão no ombro direito. Ou seja: Pacquiao não teria lutado com 100% das condições ideais. 

Pacquiao machucou o ombro direito três meses antes da luta. Em tese, a lesão não era grave, tanto que o filipino reafirmou, antes da pesagem, que não sentia mais nada. Porém, logo após ser derrotado para Mayweather, Pacquiao fez uma cirurgia no ombro direito.

A luta entre os dois pugilistas foi notícia em todo o mundo, sobretudo pelo aspecto financeiro. O combate movimentou cerca de US$ 500 milhões (aproximadamente R$ 1,7 bilhão). Mayweather, o atleta mais bem pago do mundo,  unificou três cinturões na categoria peso médio: o Organização Mundial de Boxe (WBO), Associação Mundial de Boxe (WBA) e do Conselho Mundial de Boxe (WBC).


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.