Steve Marcus/AFP
Steve Marcus/AFP

Lutadores atacam UFC após Anderson Silva cair no antidoping

Nomes da modalidade como Roy Nelson, Michael Bisping e Tito Ortiz ironizam resultado de exame e acusam ex-campeão de trapaça

O Estado de S. Paulo

04 de fevereiro de 2015 | 08h42

O anúncio nesta terça-feira de que o lutador do UFC Anderson Silva foi pego no exame antidoping deixou lutadores da modalidade decepcionados. Nas amostras do brasileiro ex-campeão dos pesos-médios, a Comissão Atlética de Nevada (NSAC) detectou substâncias anabolizantes, resultado que trouxe perplexidade para o esporte dias depois do retorno de Spider aos octógonos após quase 400 dias em recuperação de uma fratura na perna esquerda. 

Junto com Anderson, o exame também pegou a presença de substâncias proibidas nas amostras do americano Nick Diaz, adversário no brasileiro no último sábado. O americano, no entanto, foi pego pela presença de maconha. "O UFC tem muito a explicar. Dia triste para o mundo do UFC. É maluco como Dana White (presidente da entidade) pode controlar se eles lutam ou não", atacou o ex-campeão dos meio-pesados Tito Ortiz. Para ele, o UFC já sabia o resultado do teste de Anderson antes da luta.

O antidoping no brasileiro foi feito de forma surpresa no dia 9 de janeiro. O resultado só foi divulgado nesta terça porque houve atraso. "Triste por Anderson Silva ter testado positivo para esteroides. Apesar do histórico dele, não estou surpreso. Sou muito ingênuo", disse o americano Michael Bisping. Conhecido pela irreverência, o lutador Roy Nelson fez piada: "Soube agora como ser o melhor de todos os tempos e ser pago".


Outros competidores, no entanto, foram mais ácidos ao comentar o exame. "Quando cada um de nós irá aprender? Sua urina não vai mentir por você", afirmou Ricardo Lamas. "Maldita sujeira. Não quero olhar para nenhum deles esses dias. Danem-se, Silva e Diaz", escreveu Cody Bollinger.

Tudo o que sabemos sobre:
UFCAnderson SilvadopingMMA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.