Gaspar Nóbrego/Inovafoto
Gaspar Nóbrego/Inovafoto

Lyoto Machida e Renan Barão buscam resgatar o prestígio

Ex-campeões, que vêm de derrotas, lutam em Barueri de olho em uma nova oportunidade de disputar o cinturão mais uma vez

Rafael Fiuza e Vanderson Pimentel, O Estado de S. Paulo

20 de dezembro de 2014 | 07h00

Recuperação. A palavra é a essência dos brasileiros que estão no card do UFC Fight Night Combate, que acontece hoje em Barueri, no Ginásio José Corrêa. Protagonista do evento, Lyoto Machida encara CB Dollaway para tentar colocar o seu nome novamente entre os principais candidatos ao cinturão dos médios, assim como Renan Barão, entre os galos, na luta contra Mitch Gagnon em busca de uma nova chance de recuperar o status de melhor lutador da categoria.

Mesmo considerado um dos principais lutadores do UFC, Lyoto Machida ainda não se vê como o principal candidato para bater Weidman, que defenderá o título dos médios contra Vitor Belfort, em 28 de fevereiro, nos Estados Unidos. Acreditando que Luke Rockhold e Ronaldo Jacaré estão na sua frente, o brasileiro quer surpreender Dillashaw. “É difícil focar em um tipo de luta quando seu adversário é completo. Por isso foquei em vários aspectos. Vamos ver como ele vai se portar hoje. Estou preparado, quero retomar minha trajetória de lutar pelo cinturão”, afirmou o Dragão após a pesagem.

De suas 15 vitórias no MMA, CB Dollaway venceu as duas que fez contra brasileiros no País. No Ginásio do Ibirapuera, o norte-americano derrotou Daniel Sarafian por pontos e, em Natal, venceu Cezar Mutante por nocaute. Para o combate de hoje, o wrestler joga a pressão para Lyoto e espera manter a sina de visitante ingrato. “Dentro do ginásio eu sou o vilão. Eu entendo e aproveito isso para tirar a pressão. Mas eu não sou o Chael Sonnen”, brincou o americano que venceu as duas últimas lutas.

Além de Lyoto e Barão, que vêm de derrotas contra Chris Weidman e TJ Dillashaw, respectivamente, outros brasileiros buscam a recuperação neste evento do UFC. Erick Silva luta pelo card principal e busca uma vitória para acabar com a alternância entre vitórias e derrotas. Com o desejo de nocautear Mike Rhodes antes do terceiro round, o meio médio vê o evento como uma virada na carreira dos anfitriões. “A maioria dos brasileiros estão vindo de derrota e a gente vai mostrar superação e vamos dar a volta por cima. Esse UFC vai ficar marcado como a volta dos brasileiros”, disse o capixaba, após realizar treino aberto na última quinta-feira, na Allianz Parque.

A busca pelo título também é o principal objetivo de Renan Barão. Quando teria sua revanche contra TJ Dillashaw, o peso-galo foi cortado do evento no dia da pesagem após desmaiar quando tentava bater o peso. Confiante, o potiguar quer deixar isso no passado e se mantém focado em derrotar o canadense Gagnon.

CARD PRINCIPAL

Lyoto Machida (BRA) x CB Dollaway (EUA)

Renan Barão (BRA) x Mitch Gagnon (CAN)

Antônio Carlos Cara de Sapato (BRA) x Patrick Cummins (EUA)

Elias Silvério (BRA) x Rashid Magomedov (RUS)

Erick Silva (BRA) x Mike Rhodes (EUA)

Daniel Sarafian (BRA) x Junior Alpha (BRA)

CARD PRELIMINAR

Marcos Pezão (BRA) x Igor Pokrajac (CRO)

Renato Moicano (BRA) x Tom Niinimaki (FIN)

Darren Elkins (EUA) x Hacran Dias (BRA)

Leandro Issa (BRA) x Ulka Sasaki (JAP)

Marcio Lyoto (BRA) x Tim Means (EUA)

Vitor Miranda (BRA) x Jake Collier (EUA)

Tudo o que sabemos sobre:
UFCMachidaBarão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.