Reprodução/Facebook/IJF
Reprodução/Facebook/IJF

Maria Portela leva ouro e Brasil fecha o World Masters de Judô com 5 medalhas

Judoca é o destaque do País no dia de competições ao subir no lugar mais alto do pódio na categoria até 70kg

Estadão Conteudo

17 de dezembro de 2017 | 15h50

A equipe brasileira encerrou neste domingo a sua participação no World Masters de Judô, que foi realizado em São Petersburgo, na Rússia, com resultados relevantes. Destaque para a campanha de Maria Portela, ouro na categoria até 70kg.

+ Érika Miranda leva o bronze no primeiro dia do World Masters de Judo

Além da conquista da gaúcha, a equipe brasileira levou a prata com David Moura e o bronze com Rafael Silva, o Baby, e Maria Suelen Altheman. Somando o bronze de Érika Miranda no sábado, o país fechou a competição em sexto no quadro geral, com cinco medalhas.

Para chegar ao lugar mais alto do pódio, Portela venceu a usbeque Gulnoza Matniyazova por ippon, a austríaca Michaela Polleres e a sueca Anna Bernholm por wazari e, na decisão, a croata Barbara Matic por ippon.

Essa foi a primeira medalha de Portela em um World Masters de Judô, competição mais importante do circuito depois do Mundial. Os 16 melhores judocas de cada categoria disputam o torneio.

Quem também teve grande desempenho neste domingo foram os judocas da categoria pesado (+100kg). David Moura ficou com a prata após superar o mongol Temuulen Battulga e o polonês Maciej Sarnacki, mas perder a decisão para o georgiano Guram Tushishvili.

O próprio Tushishvili, aliás, foi o algoz de Baby na semifinal. Mas, na disputa pelo bronze, ele superou Battulga nas punições (três shidos) e ficou com a medalha. A dupla, assim, repetiu o feito do Mundial, quando também fez uma dobradinha no pódio.

Já a quarta medalha deste domingo veio em uma disputa brasileira: Maria Suelen Altheman superou Beatriz Souza na disputa pelo bronze e ficou com a medalha no pesado feminino (+78kg).

Os demais brasileiros que entraram no tatame neste domingo ficaram sem medalhas. Eduardo Yudi Santos até chegou à disputa pelo bronze, mas perdeu para o número 1 do mundo, o holandês Frank de Wit, algoz também de Victor Penalber na primeira luta. E Mayra Aguiar, bicampeã mundial, terminou em sétimo depois de cair nas quartas para a francesa Madeleine Malonga e na repescagem para a britânica Nathalie Powell.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.