Gary A. Vasquez|USA Today
Gary A. Vasquez|USA Today

McGregor bate Aldo em 13 segundos e fica com cinturão dos penas

Irlandês encaixa belo soco cruzado e derruba atleta brasileiro

Rafael Pezzo, O Estado de S. Paulo

13 de dezembro de 2015 | 07h10

Depois de muitas provocações, Conor McGregor cumpriu sua promessa, bateu José Aldo em 13 segundos e se tornou o novo campeão dos pesos penas do UFC. O irlandês é apenas o segundo a ter posse definitiva sobre o título, já que o manauara o detinha desde a criação da categoria, em 2010.

Assim que o juiz John McCarthy autorizou o início do combate, os dois encontraram no meio do octógono. McGregor conectou um direto de esquerda e, na sequência, se esquivou de um cruzado do brasileiro. Após um chute baixo leve, o irlandês esperou a investida de Aldo para contra-atacar.

Assim que o brasileiro investiu, o irlandês acertou um direto de esquerda na ponta do queixo do manauara, que caiu duro no chão. Conor ainda avançou para garantir a vitória, decretada pelo árbitro após dois golpes na cabeça do brasileiro, desacordado. O triunfo em 13 segundos foi o mais rápido da história do torneio de Dana White em uma luta válida por um cinturão.

 

Ao contrário do tom provocativo que teve por todo o ano, McGregor mostrou um respeito maior ao brasileiro na entrevista logo após receber o cinturão dos penas. "Ele é poderoso e rápido, mas precisão bate poder. Ele foi um campeão fenomenal e merecia ir um pouco mais além. Mas no fim do dia, precisão bate poder."

Aldo, que chorara em seu córner após a derrota repentina, não perdeu tempo em propor uma segunda chance. "Nunca caio em provocação, estava tranquilo. Ele foi muito feliz hoje, conectou um bom golpe. Agora temos que partir para a revanche. Com certeza vou estar bem treinado para retomar o que é meu. Perdemos a batalha, não a guerra."

Esta foi a primeira derrota de José Aldo no UFC, onde luta desde 2011, e apenas a segunda da sua carreira no MMA. A primeira queda do brasileiro foi em 2005, no Jungle Fight, disputado em sua terra natal, Manaus. Na ocasião, o "Scarface" foi finalizado com um mata-leão por Luciano Azevedo. Pelo Ultimate, eram sete vitórias, sendo cinco por decisão e dois nocautes.

 

Conor McGregor está no UFC desde 2013 e mantém recorde invicto com sete vitórias, seis delas por nocaute e apenas uma decisão dos juízes. E, assim como em todos os seus nocautes, o irlandês também levou o prêmio extra de Performance da Noite na madrugada deste domingo.

UFC 194 - RESULTADOS

12 de dezembro, Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL

Peso pena: Conor McGregor derrota campeão José Aldo por nocaute, 13’’ do 1º round

Peso médio: Luke Rockhold derrota campeão Chris Weidman por nocaute, 3’12’’ do 3º round

Peso médio: Yoel Romero derrota Ronaldo Jacaré por decisão dividida (29x27, 28x29, 29x28)

Peso meio-médio: Demian Maia derrota Gunnar Nelson por decisão unânime (30x26, 30x25, 30x25)

Peso pena: Max Holloway derrota Jeremy Stephens por decisão unânime (30x27, 30x27, 29x28)

CARD PRELIMINAR

Peso galo: Urijah Faber derrota Frankie Saenz por decisão unânime (29x28, 29x28, 30x27)

Peso palha: Tecia Torres derrota Jocelyn Jones-Lybarger por decisão unânime (30x27, 30x27, 30x27)

Peso meio-médio: Warlley Alves derrota Colby Covington por finalização (guilhotina), 1’26’’ do 1º round

Peso leve: Léo Santos derrota Kevin Lee por nocaute, 3’26’’ do 1º round

Peso leve: Magomed Mustafaev derrota Joe Proctor por nocaute, 1’54’’ do 2º round

Peso leve: Yancy Medeiros derrota John Makdessi por decisão dividida (29x28, 28x29, 29x28)

Peso meio-médio: Court McGee derrota Márcio Lyoto por decisão unânime (30x27, 29x28, 29x28)

Tudo o que sabemos sobre:
UFCDana WhiteMMA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.