Julio Cortez/AP
Julio Cortez/AP

McGregor responde provocação de Mayweather: 'Quero ver falar na minha cara'

Ex-boxeador e estrela do UFC trocam farpas pela imprensa

O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2016 | 09h37

Conor McGregor continuam trocando farpas pela imprensa Floyd Mayweather. Um dia após ex-boxeador americano dizer que uma luta entre os dois seria um combate entre uma formiga e um elefante, o primeiro lutador do UFC a ter dois cinturões de categorias diferentes simultaneamente respondeu: "Quero ver falar na minha cara", disse ao site TMZ.

O irlandês está aproveitando para descansar em Nova York depois da vitória sobre Eddie Alvarez no último fim de semana, no UFC 205. Acostumado a provocar seus adversários de forma até jocosa, Conor definiu Mayweather como um cara que só fala "m..."

A polêmica entre os dois começou depois surgirem comparações sobre McGregor ser o 'Mayweather do MMA'. "Nunca me compare a ele. É um desrespeito total. Eu sou um elefante, ele é uma formiga. Elefantes são tão grandes que nem conseguem ver uma formiga."

E completou: "Estou tentando entender isso ainda. Ele reinou por 20 anos no MMA de forma invicta? Ele foi campeão em cinco divisões diferentes? Ele já fez US$ 300 milhões em uma noite? US$ 100 milhões em uma noite? Ele já fez US$ 70 milhões em uma única noite? Então, se quer dizer que ele é o 'Mayweather do MMA'... Você até pode dizer isso, mas não é verdade". 

Uma possível luta entre os dois até chegou a ser considerada no começo do ano, mas depois as conversas esfriaram.

Aposentado desde o ano passado, quando derrotou o compatriota André Berto, o pugilista mais bem pago da história - apenas contra Pacquiao a sua bolsa foi de US$ 300 milhões - está sendo provocado por diversos rivais para voltar aos ringues. O próprio filipino alimentou rumores na última semana ao aparecer com uma foto de Mayweather como forro de seu terno. 

 

 

Like my jacket?

Uma foto publicada por Manny Pacquiao (@mannypacquiao) em

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.