Banner/UFC
Banner/UFC

Michael Bisping avisa Georges St-Pierre que não 'será uma luta fácil'

Canadense deixa aposentadoria e lutará pelo cinturão dos meio-médios, em data ainda não confirmada

O Estado de S.Paulo

02 de março de 2017 | 09h29

O inglês Michael Bisping se mostrou confiante na primeira declaração após saber que vai enfrentar Georges St-Pierre no segundo semestre. A luta que valerá o cinturão dos meio-médios não tem data marcada, mas foi confirmada por pelo presidente do UFC, Dana White, na quarta-feira.

Atual campeão da categoria, Bisping explicou que o rival escolheu esta luta para retornar da aposentadoria por achar que será uma confronto fácil. "Ele me escolheu porque acha que pode me vencer. Treinei com Georges 11 anos atrás e ele me ganhou com seu wrestling", disse em entrevista ao programa Sportscenter, da ESPN norte-americana. "Toda vez que treinávamos ele me colocava para baixo. Acho que ele imagina que eu ainda sou aquele cara, que sou uma luta fácil. Ele escolheu me enfrentar na volta da aposentadoria, subindo de categoria. É quase como se ele não tivesse nada a perder. Sobe de categoria, me vence e fica com o cinturão".

Aos 35 anos, Georges St-Pierre está de volta ao Ultimate depois de passar três anos e três meses longe do octógono por problemas pessoais. Antes de deixar o MMA, o canadense defendeu por nove vezes seguidas o título dos meio-médios e tem um cartel invejável de 25 vitórias e duas derrotas.

Por tudo isso, Bisping fez questão de elogiar muito seu adversário. "Me ofereceram essa luta pela primeira vez em outubro, mas acabou que a coisa não foi adiante. Acho que Georges não chegou a um acordo com o UFC. A partir disso, eu tentei tirar essa possibilidade da cabeça e passei a pensar nos próximo desafiante ao cinturão. Mas claro, quando recebi uma nova ligação há cerca de uma semana, dizendo que a luta estava de volta à mesa, que Georges queria me enfrentar e que seria um grande evento, eu aceitei na hora. Georges St-Pierre é uma lenda, tem uma das maiores carreiras de todos os tempos, se não a melhor da história do MMA. Tenho muito respeito por ele. Para mim, vencer GSP, Anderson Silva, Dan Henderson e Luke Rockhold põe definitivamente um ponto de exclamação na minha carreira".

RIVAIS DIRETOS

Quem não deve ter gostado do anúncio da luta entre Bisping e St-Pierre foi Ronaldo Jacaré e Yoel Romero. O brasileiro vem de vitórias sobre Vitor Belfort e Tim Boetsch e esperava, enfim, fazer uma luta pelo título. Já o cubano tem uma sequência ainda melhor, com oito vitórias seguidas. 

"Sei que tem muita gente me criticando por aí, dizendo que eu deveria enfrentar o desafiante número um, como Yoel Romero. E eles estão certos! Mas eu devolvo essa questão para eles: Se vocês fossem Yoel Romero, Luke Rockhold ou Ronaldo Jacaré e recebesse a oferta de uma luta contra Georges St-Pierre, eu tenho certeza que aceitariam essa luta. Então por que eu não posso? Eu mereço uma bolsa como essa e mereço essa luta, mas não só pelo pagamento. Quero essa luta como parte do meu legado", explicou Bisping.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.