Divulgação
Divulgação

Fury diz que está lesionado e adia luta de revanche com Klitschko

Atleta é o atual campeão mundial entre os pesos pesados

Estadão Conteúdo

24 de junho de 2016 | 12h11

Novo campeão mundial dos pesados, Tyson Fury anunciou que a nova luta que travaria com Wladimir Klitschko, em 9 de julho, em Manchester, foi adiada. O pugilista britânico informou que a causa do adiamento foi uma lesão que ele sofreu no tornozelo durante um treinamento. Neste combate, Fury defenderia os cinturões da Associação Mundial de Boxe e da Organização Mundial de Boxe, que conquistou ao superar o pugilista ucraniano em novembro passado, em Dusseldorf, na Alemanha.

Ao confirmar o adiamento, Fury não estipulou uma nova data para o combate. Falando por meio de um vídeo que publicou em sua conta no Instagram, ele disse que torceu o seu tornozelo há dez dias enquanto fazia uma corrida, assim como destacou que os médicos lhe aconselharam um afastamento dos treinos por seis a sete semanas para poder se recuperar da lesão.

"A luta será cancelada. Peço desculpas a todos os fãs ao deixá-los desapontados, mas lesões acontecem", afirmou Fury, que em novembro passado derrotou Klitschko por decisão unânime dos juízes, colocando fim então a uma invencibilidade de 11 anos do adversário de 40 anos de idade.

O britânico, que aos 27 anos era considerado um grande azarão antes de bater o poderoso rival no ano passado, ainda afirmou que a revanche que dará a Klitschko acontecerá "o mais rápido possível" e que "pouco depois de o seu tornozelo melhorar, ela será remarcada".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.