Reuters
Reuters

Pacquiao quer próxima luta em abril e reitera desejo de revanche com Mayweather

Boxeador filipino pretende equilibrar suas lutas com a agenda de senador

Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2016 | 12h58

De volta aos ringues, após encerrar uma breve aposentadoria, o boxeador filipino Manny Pacquiao pretende encarar a nova fase de sua carreira com menos compromissos para equilibrar suas lutas com a sua agenda de senador. Mas, mesmo com ritmo mais devagar nas lutas, ele reiterou seu desejo de fazer a revanche contra o norte-americano Floyd Mayweather Jr.

Pacquiao pretende disputar sua próxima luta em abril ou maio de 2017, mas o adversário segue indefinido, depois que ele derrotou o norte-americano Jessie Vargas, no início do mês, e faturou o cinturão da categoria meio-médio da Organização Mundial de Boxe. O confronto contou com a ilustre presença de Floyd Mayweather na primeira fila, a convite do próprio Pacquiao.

Foi o retorno do filipino de 37 anos aos ringues após aposentadoria que começou em abril e terminou em agosto deste ano. Desde então, ele vem dando atenção especial ao seu ombro direito, motivo de dores nos últimos anos. Pacquiao garante que agora "está 100%", o que favoreceria um reencontro com Mayweather. "Isso poderia me ajudar bastante."

Oficialmente, o norte-americano está aposentado. Mas as especulações sobre seu retorno são fortes na mídia local. Principalmente porque o primeiro confronto entre Mayweather e Pacquiao foi a mais rica da história do boxe. Somente o filipino, derrotado no duelo, embolsou US$ 100 milhões (cerca de R$ 342 milhões) pela luta. A eventual revanche poderia alcançar cifras ainda mais elevadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.