Divulgação
Divulgação

Paulista de taekwondo começa domingo atrás de novos campeões

Com 400 atletas em Jundiaí, meta da competição é revelar talentos 

O Estado de S. Paulo

24 Março 2015 | 11h49

 Os experientes Diogo Silva, de 33 anos, e Natália Falavigna, 30, são os principais nomes do taekwondo brasileiro. Donos de importantes conquistas, os atletas servem de inspiração para os jovens que ainda dão os primeiros passos na carreira. E aproximadamente 400 destes novos lutadores estarão em ação a partir de domingo no Circuito Paulista, em Jundiaí, tentando despertar na modalidade.

Com o intuito de revelar novos representantes olímpicos para o Brasil, a competição dá sua largada na temporada no Ginásio Municipal Doutor Nicolino de Lucca (Bolão), a partir das 8 horas de domingo. Na verdade, haverá a pesagem no sábado e também a formação das chaves (entre 9h e 11h. 

"A meta da Fetesp é manter o trabalho eficiente que estamos fazendo ao longo dos anos, quem tem nos dado destaque na organização de campeonatos e também na formação de atletas", conta Yeo Jun Kim, presidente da Federação de Taekwondo de São Paulo (Fetesp). "Por isso a expectativa é muito boa, já que as disputas prometem ser bastante acirradas ao lonfo do Circuito."

Além da prova de domingo, ainda acontecerão outras três etapas antes do Super Paulistão, a final que acontece dia 30 de maio em São Paulo. As disputas, nas categorias mirim, infantil, juvenil, adulto e máster serão dia 12 de abril, no Vale do Paraíba, dia 26 de abril em Sorocaba e dia 17 de maio em São José do Rio Preto. As modalidades são as tradicionais Poomse (formas) e Kyorugui (Combate).

"Vamos seguir trabalhando para formar atletas e fomentar a modalidade, mantendo o taekwondo com seu conceito maior, ou seja, como ate marcial e também esporte", observa mestre Kim. Queremos selecionar os melhores atletas do estado de São Paulo, através de suas habilidades e talentos, para que se capacitem cada vez mais, visando um futuro promissor."

Mais conteúdo sobre:
lutas outros esportes taekwondo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.