Penalber é ouro e Buzacarini fica com a prata para o judô brasileiro em Portugal

Brasileiros vão bem no Aberto de Odivelas, válido pelo Circuito Mundial da modalidade

Estadão Conteudo

05 Fevereiro 2017 | 14h38

O Brasil faturou duas medalhas no último dia de disputas do Aberto de Odivelas de Judô, em Portugal, competição do Circuito Mundial da modalidade. Neste domingo, Victor Penalber conquistou o título da categoria até 81kg, enquanto Rafael Buzacarini caiu na decisão e ficou com a prata para lutadores até 100kg.

Penalber teve um desempenho irrepreensível neste domingo e venceu três de suas cinco lutas por ippon. Foi justamente com um golpe perfeito que o brasileiro passou na estreia pelo espanhol Pablo Sánchez Garcia Monco, na segunda rodada pelo croata Dominik Druzeta e na terceira pelo francês Baptiste Pierre, no golden score.

Na semifinal, Penalber começou a encontrar ainda mais dificuldade. Nela, eliminou o português Diogo Lima, dono da casa, graças a um wazari, também no golden score. Na decisão, outro wazari, desta vez sobre o russo Denis Kalinin, definiu sua conquista. O medalhista de ouro sequer sofreu um golpe que contasse pontos em qualquer uma das cinco lutas que disputou.

Buzacarini teve desempenho parecido e também fez bonito neste domingo ao passar por seus três primeiros rivais com ippon: o finlandês Jaakko Alli, o russo Alexey Kozachkov e o francês Nell Honore Ariano Rebouka. Na semifinal, um wazari definiu seu triunfo contra outro francês, Clement Delvert. Na decisão, o brasileiro voltou a aplicar um wazari, mas sofreu três de seu adversário, o russo Niyaz Ilyasov, e ficou com a prata.

O Brasil ainda teve outro competidor na disputa da categoria até 100kg neste domingo, mas Luciano Corrêa ficou pelo caminho. Depois de folgar na primeira rodada, ele caiu para aquele que seria o campeão, Niyaz Ilyasov, no segundo combate, ao receber um wazari e não aplicar nenhum golpe válido.

Com isso, o Brasil deixa Portugal com três medalhas conquistadas entre os quatro judocas que representaram o País. No sábado, Eric Takabatake já havia conquistado o bronze na categoria até 60kg.

Vale lembrar que este é o primeiro fim de semana em que os judocas brasileiros estão competindo em torneios com as novas regras do judô. Em dezembro do ano passado, a federação internacional da modalidade imprimiu uma série de alterações para incentivar o ippon, como a abolição do yuko. A entidade também determinou que as lutas não serão mais encerradas com dois wazaris, o que faz com que somente golpes jogando o rival de costas no chão ou a imobilização por 20 segundos encerrem uma luta antes do tempo regulamentar.

No Aberto de Sofia, na Bulgária, as judocas brasileiras encerraram a participação no sábado, sem medalhas. Com o término destas competições, as atenções do judô do País voltam-se para o Grand Slam de Paris, que será disputado no próximo fim de semana. Vão para a disputa 15 judocas do Brasil, oito homens e sete mulheres, com destaque para Rafaela Silva, campeã olímpica no Rio em 2016.

Mais conteúdo sobre:
JudôJudô

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.