Muay Thai College
Anderson Silva vem treinando tae kwon do de olho numa possível vaga olímpica no Rio Muay Thai College

PRESENÇA DE ANDERSON SILVA NA OLIMPÍADA DE 2016 GANHA APOIO

Carlos Arthur Nuzman e presidente da CBTKD já se pronunciaram

Nathalia Garcia e Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

18 de abril de 2015 | 17h00

A intenção de Anderson Silva de disputar os Jogos Olímpicos de 2016 no tae kwon do vem mexendo com o mundo esportivo e provocando todo tipo de reação. Dirigentes saíram em defesa do lutador de MMA e alguns atletas estão reclamando da situação. O que parecia apenas uma jogada de marketing no início virou realidade e nos próximos dias ele vai se manifestar publicamente para reforçar seu desejo. O respaldo da confederação já foi dado.

"Está bem amadurecido, o Anderson não falou isso de brincadeira. Há dois anos, quando eu dei para ele o título de embaixador do tae kwon do, ele tinha falado que era seu sonho. Então não tem nenhum tipo de armação, ou questão de marketing pessoal, isso é bobagem. O Anderson já é uma pessoa conhecida no meio esportivo e o tae kwon do é uma modalidade conhecida mundialmente, nenhum dos dois precisa disso", avisa Carlos Fernandes, presidente da Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD).

Ele teve duas conversas por telefone com o Spider recentemente e marcou para quarta-feira uma visita do atleta à sede da entidade no Rio. Lá, vão sentar e conversar sobre a possibilidade de o atleta representar o País nos Jogos do Rio. "Ele está animado, é um sonho dele, e nós estamos aqui para apoiar. Se for ele que vai trazer a medalha, vamos apoiá-lo. Se for outro, também. Queremos colocar o bloco na rua. Eu estou preocupado em quem vai trazer a medalha, eu quero isso", afirma o dirigente.

Nas últimas semanas, o lutador do UFC vem postando fotos e vídeos nas redes sociais em treinamentos de tae kwon do, que foi a modalidade que Anderson iniciou nos esportes de combate. Segundo Marcelo Magalhães, empresário do atleta, a intenção é voltar às origens. "Ele começou no tae kwon do e quer devolver tudo que este esporte deu para ele. O Anderson é o embaixador da categoria e pode ajudar a potencializar a modalidade", explica.

Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico do Brasil, acha que a presença de Anderson Silva nos Jogos pode acrescentar. "Se ele se classificar, porque não vai ganhar vaga de presente, será um prazer muito grande termos mais um atleta brasileiro de renome", disse. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, também já se mostrou favorável à participação do ídolo e acha que isso pode agregar em termos de incentivar a prática esportiva nas escolas.

Não é de hoje que Anderson Silva fala em disputar os Jogos Olímpicos. Em 2012, em uma entrevista ao Estado, ele confessou ter esse sonho. "O tae kwon do é uma modalidade na qual eu cresci treinando e me deu parte da minha referência marcial. Se eu pudesse disputar uma Olimpíada, faria com muito amor e carinho. Gostaria de fazer isso e seria com muita responsabilidade. Daria 100%", revelou na época.

Quem acompanha de perto a rotina de treinos do lutador acha que ele ganhou energia com o novo desafio. "Isso mexeu com ele de uma forma que ele voltou lá atrás na carreira dele. É o espírito olímpico", conclui Marcelo Magalhães.

Então galera, sei que estou totalmente fora de forma pois não treino há muito tempo,mas estou disposto a tentar, e por este motivo é que estou me esforçando o máximo pra pegar ,ritmo e tentar pois se eu não fizer isso jamais vou saber se realmente vou conseguir . Vou treinar muito como sempre fiz e tentar índices para os jogos olímpicos.Estou em outro nível ,os atletas olímpicos são praticamente super atletas , que estão a anos luz de qualquer um. mas eu vou sim sair da minha zona de conforto e tentar! O pior que pode acontecer é eu não conseguir resultados satisfatórios mas ao menos eu vou ter a certeza que vou tentar . Além disso, estou fazendo isso porque quero me testar, saber até onde posso ir, pois acredito que nossa mente é fantástica e se ela está boa nos faz fazer coisas as quais são vistas por alguns como impossível.

Um vídeo publicado por Anderson Silva (@spiderandersonsilva) em Abr 16, 2015 às 12:38 PDT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Atletas chiam, mas Anderson Silva quer tentar vaga olímpica

Lutadores consideram participação de 'Spider' nas seletivas injusta

Nathalia Garcia e Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

18 de abril de 2015 | 17h00

A Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD) ainda definirá como será feita a seletiva para os Jogos na categoria pesado, mas a presença do ídolo do UFC está provocando reações dos lutadores. Guilherme Felix, que é favorito à vaga, reclamou pesado pelas redes sociais e disse que essa história é "motivo de piada". Anderson Silva, também pelas redes sociais, preferiu não polemizar e disse apenas que está "em um outro nível", abaixo dos adversários, mas que vai tentar.

Já Diogo Silva, um dos principais expoentes da modalidade nos últimos anos, mostrou um certo incômodo. "Ele conseguiu ser esse expoente no esporte mundial com muita dedicação e suor, e isso deve ser respeitado. Se ele tivesse tomado essa decisão dois anos atrás não só teria mais chances da vaga como seria mais justo. É ruim para um atleta que está sonhando com os Jogos e se dedicando ao esporte ver esse movimento em cima da hora", lamenta.

Para o atleta, que representou o País nas Olimpíadas de 2004 e 2012, essa situação evidencia a fragilidade do Brasil em termos de planejamento olímpico no tae kwon do. "Falo isso pelo esporte, não pelo Anderson. Mas é inimaginável que um atleta de 40 anos entre para disputar uma seletiva olímpica sem estar competindo a nível mundial na modalidade nos últimos anos", comenta.

Para não fazer feio, o Spider vem treinando tae kwon do e contará com o acompanhamento do médico Marcio Tannure. O lutador ainda aguarda a finalização do processo de doping pela Comissão Atlética do Estado de Nevada. "As pessoas foram duras e ele foi condenado antes de ir a julgamento. A história do doping vai ser esclarecida, e não podemos falar sobre o assunto ainda. O próprio Anderson não entende o que aconteceu e vamos respeitar o planejamento da parte jurídica", explica Marcelo Magalhães, empresário do atleta do UFC.

Carlos Fernandes, presidente da CBTKD, lembra que o processo de doping não deve interferir nos Jogos Olímpicos. "Não tem nada provado contra ele, que ainda vai para julgamento. A gente está estudando também esse doping, por enquanto não temos nenhuma notícia de que seja um problema aqui e para os Jogos Olímpicos. O problema dele foi em Nevada, ele pode lutar na Flórida. Se ele pegar algum gancho, acho que será naquele estado", diz.

O dirigente explica que o formato da seletiva para a categoria acima de 80 kg, que o Brasil já tem vaga garantida nos Jogos, ainda será definido. A disputa será apenas no próximo ano e com isso Anderson terá tempo para se preparar. "Não existe privilégio, não queremos tirar um atleta para colocar ele. Está tendo muito ciúme, claro. Tem gente se manifestando achando isso o máximo, outros reclamando. É o tipo da guerra sadia e o Anderson está acostumado a lidar com isso", conclui Fernandes, lembrando que o Spider precisará se adequar às regras. "Ele precisa usar a inteligência, é isso que o tae kwon do de rendimento pede. Ele tem de pontuar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.