Felipe Rau/ Estadão
Felipe Rau/ Estadão

Presidente do UFC defende Charles do Bronx por recusar luta de última hora

Dirigente diz que 'não tem nada de errado em querer uma preparação completa' antes de subir do octógono

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2021 | 10h00

Após Charles do Bronx recusar uma luta com Michael Chandler no UFC 258, o presidente da organização, Dana White, saiu em defesa do brasileiro afirmando que "não tem nada de errado em querer uma preparação completa". O americano Michael Chandler chegou ao UFC em janeiro e fez sua estreia contra Dan Hooker, quando garantiu a vitória por nocaute e pediu uma nova luta na sequência. Já o brasileiro, fez a sua última luta em dezembro e saiu com a vitória diante de Tony Ferguson.

"Teve uma oferta para Chandler lutar com Charles Do Bronx, mas para ser justo, foi em cima da luta. Nós estávamos apenas checando para ver se esses caras queriam um retorno rápido. Do Bronx disse: "Quero um camp completo". E não tem nada de errado com isso", afirmou Dana.

O presidente aproveitou para afirmar que Do Bronx não tem obrigação de aceitar a luta, mas é um duelo que o UFC gostaria de fazer acontecer. "Não quero fazer isso soar como: "Do Bronx recusou Michael Chandler", porque não é verdade. O que Do Bronx recusou foi uma luta de última hora. Se nós pudéssemos fazer isso, queria fazer isso. Se ele quer um camp completo, é absolutamente justo", disse.

Após sua estreia, Michael Chandler já ocupa a quarta colocação no ranking da categoria peso-leve. O brasileiro está na terceira posição. Além do campeão Khabib Nurmagomedov, o primeiro colocado é Dustin Poirier.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.