Divulgação
Divulgação

Rafael Sapo mira vitória para entrar no top 10 dos médios do UFC

Brasileiro enfrenta Kevin Casey após descolamento de retina

Paulo Favero e Renan Fernandes, O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2016 | 18h08

Completamente recuperado da lesão de descolamento de retina que o tirou do octógono por um longo período, Rafael Natal enfrenta o norte-americano Kevin Casey, neste sábado, no card preliminar do UFC on Fox 18 com um objetivo: entrar no top 10 do peso médio do Ultimate.

Sapo, como é conhecido o brasileiro de 33 anos, vem de três vitórias consecutivas na principal competição de MMA do mundo, diante de Chris Camozzi, Tom Watson e Uriah Hall, quando se lesionou, em maio de 2015. Curiosamente, os três confrontos foram decididos por pontos. Mas esse fato não o incomoda.

"No UFC só tem lutador de altíssimo nível, que vende caro suas derrotas. Mas estou muito bem preparado, me sentindo um atleta mais experiente, melhor em todas as áreas. Se Deus quiser, vou voltar às finalizações ou nocaute", explica.

Apesar da 'seca' em finalizações, Rafael Natal não mudou seu estilo de preparação para lutas. "Treino duas vezes por dia, e alterno entre jiu-jítsu, boxe, wrestling, preparação física e tudo mais. Não fujo desse calendário, seja com uma luta marcada ou não. Chegando perto da luta a gente vai intensificando o trabalho e faz uma adaptação para o estilo do adversário."

Mineiro de Belo Horizonte, mas radicado nos Estados Unidos, onde mora há quase 9 anos, Sapo subiu no ranking dos médios sem lutar. Ele acabou beneficiado com a retirada do cubano Yoel Romero, pego no exame antidoping, e agora aparece na 15ª posição da divisão. 

"Acho que uma vitória contra o Casey pode me deixar no top 10", projeta Sapo, que faz questão de destacar as qualidade de seu adversário. "Ele é muito bom em jiu-jítsu, tem finalizações no currículo, é explosivo e tem a mão pesada. Estou esperando ele bem agressivo no primeiro round, vai jogar pro chão, tentar o 'ground and pound', mas não acredito que ele fique em pé comigo. Nosso plano está bom para trazer essa vitória para o Brasil."

CARD PRINCIPAL

Peso-meio-pesado: Anthony Johnson x Ryan Bader

Peso-pesado: Josh Barnett x Ben Rothwell

Peso-galo: Iuri Marajó x Jimmi Rivera

Peso-meio-médio: Sage Northcutt x Bryan Barberena

CARD PRELIMINAR

Peso-meio-médio: Tarec Saffiedine x Jake Ellenberger

Peso-leve: Olivier Aubin-Mercier x Carlos Diego Ferreira

Peso-médio: Rafael Natal x Kevin Casey

Peso-mosca: Dustin Ortiz x Wilson Reis

Peso-meio-médio: George Sullivan x Alexander Yakovlev

Peso-galo: Alex Caceres x Masio Fullen

Peso-pena: Damon Jackson x Levan Makashvili

Peso-leve: Tony Martin x Felipe Olivieri

Peso-meio-médio: Matt Dwyer x Randy Brown

Mais conteúdo sobre:
UFC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.