Divulgação/CBJ
Divulgação/CBJ

Rafael Silva conquista a medalha de bronze no Grand Slam de judô em Paris

'Baby' é o único dentre toda a delegação brasileira que foi à França a subir ao pódio

Estadao Conteudo

12 Fevereiro 2017 | 17h54

O judoca Rafael Silva, o Baby, conquistou neste domingo a medalha de bronze no Grand Slam de Paris na categoria +100kg. Na disputa pela terceira colocação, ele derrotou o bósnio Harun Sadikovic por ippon, com o golpe perfeito a dez segundos do fim da luta.

Foi o único pódio brasileiro na competição disputada neste final de semana na capital francesa. Eduardo Yudi também chegou à disputa pelo bronze neste domingo, mas perdeu sua luta. Ele sofreu um ippon do francês Baptiste Pierre e acabou na quinta colocação da categoria até 81kg.

Rafael Buzacarini (100kg) e Victor Penalber (81kg) venceram uma luta, mas foram eliminados nas oitavas de final. Maria Portela (70kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Luciano Correa (100kg) e David Moura (+100kg) não conseguiram avançar em suas chaves.

Rafael Silva, que também faturou o bronze nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e na Olimpíada do Rio, no ano passado, venceu o primeiro combate contra o senegalês Mbagnick Ndiaye, graças a três punições do adversário. Nas quartas de final, eliminou o russo Andrey Volkov com um wazari.

Na semi, terminou empatada a luta contra o japonês Takeshi Ojitani, cada um com duas punições. No golden score, o brasileiro sofreu mais uma penalização e foi para a disputa do bronze. Na luta derradeira, Baby não deu chances para Sadikovic. Forçou duas punições ao adversário no início e, quando faltavam 10 segundos para o fim, conseguiu o ippon.

Eduardo Yudi Santos teve um combate complicado na estreia, mas derrotou o moldávio Sergiu Toma, medalhista de bronze nos Jogos do Rio. O brasileiro conseguiu dois wazaris contra apenas um do adversário.

Na sequência, bateu por ippon Tamazi Kirakozashvili, da Geórgia. Nas quartas derrotou por wazari o sul-coreano Suk Woong Hong. Na semifinal, levou um ippon do holandês Frank de Wit. Na disputa do bronze, sofreu mais um ippon, desta vez do francês Baptiste Pierre, e acabou na quinta colocação.

A seleção brasileira de judô masculina agora concentra as atenções para o Aberto de Roma, que acontecerá no próximo final de semana. Na mesma data, as mulheres disputaram o Aberto de Oberwart, na Áustria. Na sequência, ambos disputarão o Grand Prix de Dusseldorf, nos dias 24, 25 e 26.

Mais conteúdo sobre:
JudôjudôRafael Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.