Anthony Geathers/Getty Images/AFP
Anthony Geathers/Getty Images/AFP

Rival de Anderson Silva elogia brasileiro, mas critica decisão dos juízes

Derek Brunson mostrou descontentamento com resultado da luta nas redes sociais

O Estado de S. Paulo

12 Fevereiro 2017 | 18h14

Se Anderson Silva era só alegria após vencer a primeira luta em quatro anos no UFC 208, na madrugada deste domingo, o mesmo não pode se dizer do seu rival, Derek Brunson. Não só pelo fato de ter perdido o combate, mas porque na sua avaliação - e na de muitos fãs - ele foi merecedor da vitória no terceiro assalto, depois do empate por 1 a 1 nos anteriores.

Em uma luta sem tantas emoções mas bastante parelha, os árbitros decidiram que o brasileiro de 41 anos foi melhor no round decisivo, ainda que ele tenha sentido o cansaço - ele inclusive admitiu o peso da idade após a luta. Sem sofrer nocaute, o norte-americano foi às redes sociais logo após a luta para reclamar do resultado, e seguiu 'argumentando' em seu favor até o início da tarde deste domingo, quando aparentemente se acalmou e decidiu encerrar o assunto.

"Eu ainda respeito o maior de todos os tempos. Juízes podem ser ruins, mas foi uma grande luta, Anderson Silva", afirmou. No entanto, ainda antes, pouco tempo após o término da luta, ele não se conteve. "É irreal, eu ponho o meu coração e alma para fora nas últimas três semanas e percebi que isso foi tirado de mim. Eu superei o melhor de todos os tempos, apenas". Ele postou, ainda, uma montagem onde ironiza os árbitros da luta, dizendo se tratar de Ray Charles e Stevie Wonder, músicos cegos. "Eu sabia..."

 

DANA WHITE CONCORDA

Chefão do UFC, Dana White foi outro a acreditar que Anderson Silva não mereceria a vitória. Sem entrar em polêmica com a arbitragem, ele afirmou que um combate não deveria depender da decisão dos juízes.

"Eu havia marcado 1 a 1 na ida para o terceiro round e assinalei o último para Brunson. Mas sempre digo que você não pode deixar (o resultado) para os juízes. Você não pode se irritar se eles te derem uma decisão ruim. Você tem que ir lá e mostrar a todos que venceu, ou então finalizar a luta", explicou.

Mais conteúdo sobre:
UFC Anderson Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.