Rival torce o pé e Yamaguchi Falcão mantém cinturão latino

Luta de pugilita brasileiro dura apenas 30 segundos

Estadão Conteúdo

18 de dezembro de 2016 | 13h49

O pugilista brasileiro Yamaguchi Falcão contou com uma inesperada ajuda do acaso para defender pela segunda vez o cinturão latino-americano. Ele manteve com tranquilidade o título por causa de uma torção de pé do mexicano Germán Pérez, em confronto realizado na madrugada deste domingo, em Inglewood, nos Estados Unidos.

A luta durou apenas 30 segundos porque Pérez torceu o pé esquerdo quando os dois lutadores ainda se estudavam. Ao ver o rival vacilar, Yamaguchi foi para cima e acertou uma sequência de socos. O mexicano buscou as cordas, na tentativa de se proteger, e o juiz logo encerrou o confronto, garantindo ao brasileiro a vitória.

Com o resultado, o boxeador manteve a invencibilidade em sua carreira profissional. Agora são 12 vitórias desde que conquistou a medalha de bronze na Olimpíada de Londres-2012 e optou pelo caminho profissional no boxe.

Yamaguchi homenageou as vítimas do acidente aéreo da Chapecoense antes e depois da luta. Ele entrou no ringue com uma camiseta branca com o escudo do time catarinense no centro. Ao fim do duelo, citou nomes de jogadores da equipe de futebol enquanto a câmera o filmava como o vencedor da luta.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Estados UnidosChapecoense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.