Rochele Nunes perde luta pelo bronze na Alemanha para judoca japonesa de 16 anos

Brasileira é superada com um ippon por mobilização de Akira Sone

Estadão Conteúdo

26 Fevereiro 2017 | 16h54

O judô brasileiro fechou o último dia do Grand Prix de Düsseldorf sem medalhas. Neste domingo, quem mais se aproximou do pódio foi a peso pesado (mais de 78kg) Rochele Nunes (26ª colocada no ranking mundial). Ela chegou a lutar pelo bronze, mas perdeu para a jovem japonesa Akira Sone, de apenas 16 anos e número 41 do mundo, que garantiu a sua medalha com um ippon por mobilização.

Na sua campanha em Düsseldorf, Rochele venceu Santa Pakenyte (16ª), da Lituânia, por ippon, e a alemã Jasmin Kuelbs (17ª), por wazari. Na semifinal, caiu para a japonesa Megumi Tachimoto, vice-campeã mundial em 2015 e número 24 do mundo, por wazari. Depois, na luta pelo bronze, voltou a ser batida.

Os outros três brasileiros que competiram neste domingo em Düsseldorf foram eliminados logo na estreia. Foi o caso de Tiago Camilo (90kg), que fez a sua volta aos tatames e perdeu por wazari para o brasileiro naturalizado libanês Nacif Elias.

Leonardo Gonçalves (100kg) levou um ippon do alemão Johannes Frey, enquanto Ruan Isquierdo (mais de 100kg) caiu na sua estreia pela seleção brasileira de judô ao levar três punições e ser desclassificado contra o casaque Yerzhan Shynkeyev.

Com isso, o Brasil foi ao pódio apenas uma vez no evento alemão, com o bronze de Phelipe Pelim (60kg), o número 60 do mundo. No próximo fim de semana, os judocas brasileiros vão participar dos Abertos de Katowice, na Polônia, e de Praga, na República Checa.

Mais conteúdo sobre:
judô

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.