Divulgação/UFC
Divulgação/UFC

Ronda Rousey ganha apoio de brasileiros para decisão no UFC

Em treino na praia do Pepê, norte-americana foi mais festejada

FÁBIO GRELLET, O Estado de S. Paulo

29 de julho de 2015 | 17h14

A norte-americana Ronda Rousey e a brasileira Bethe Correia fizeram nesta quarta-feira um treino aberto ao público numa arena montada na praia do Pepê, no Rio de Janeiro, em preparação para o duelo que vale o cinturão do peso-galo feminino do UFC. Bethe tenta destronar a rival, atual campeã da categoria. A luta será disputada no sábado à noite, no HSBC Arena.

Considerada favorita em bolsas de apostas e por especialistas, Ronda foi mais festejada pelo público do que a brasileira. Última a se apresentar, a lutadora de 28 anos esbanjou simpatia: tirou muitas fotos com o público e chegou a levar ao tatame uma menina brasileira de 9 anos que pratica judô e foi ver o treino trajando um quimono. A campeã do UFC autografou a faixa amarela da fã brasileira.

Em seu treino, Ronda fez alongamentos usando um bastão, e depois fez manopla e aplicou quedas em seu treinador Edmond Tarverdyan, levando ao delírio o público - em sua maioria, mulheres.

Antes foi a vez de Bethe Correia treinar. Embora recebida com aplausos, ela não teve seu nome gritado pelo público, como a adversária. A paraibana fez manopla e mostrou uma série de posições no solo, acompanha pelo técnico Patricio Pitbull.

Depois, carregando uma bandeira do Brasil, tirou fotos com a torcida. "A mão dura vai entrar. Com a minha técnica e a minha mão, o cinturão é nosso. O mundo todo disse que eu não podia, e estou aqui disputando o título", afirmou Bethe, confiante.


Tudo o que sabemos sobre:
UFClutasMMARonda RouseyBethe Correia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.