Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Sorteio define os adversários dos judocas brasileiros no World Masters

Rafaela Silva, que compete na categoria peso leve (57kg), estreará contra a alemã Theresa Stoll

Estadão Conteúdo

14 Dezembro 2018 | 20h17

Um sorteio realizado nesta sexta-feira definiu os adversários dos brasileiros no World Masters, competição que fechará o calendário deste ano do judô, em Guangzhou, na China. O grande evento reúne os 16 melhores judocas do mundo em cada categoria de peso e distribuirá até 1.800 pontos no ranking mundial que definirá a classificação olímpica para os Jogos de Tóquio-2020.

Cinco representantes do Brasil subirão no tatame na madrugada deste sábado, quando o World Masters será iniciado com as preliminares a partir da 1h (no horário de Brasília). As disputas por medalhas estão marcadas para começar às 7 horas.

Rafaela Silva, que compete na categoria peso leve (57kg), estreará contra a alemã Theresa Stoll em combate válido pelas oitavas de final. Ela será a única judoca brasileira a lutar neste sábado, quando, na categoria ligeiro, Eric Takabatake vai encarar o britânico Ashley Mckenzie e Phelipe Pelim pegará o russo Islam Yashuev, também pelas oitavas de final.

Para completar a participação dos brasileiros nas disputas deste sábado em Guangzhou, os meio-leves Charles Chibana e Daniel Cargnin estrearão contra o mongol Kherlen Ganbold e o israelense Tal Flicker, respectivamente.

Já no domingo, a brasileira Maria Portela (70kg) abrirá participação na competição contra Elvismar Rodriguez, da Venezuela; Beatriz Souza (+78kg) pegará a ucraniana Galyna Tarasova e Maria Suelen Altheman (+78kg) enfrentará a turca Kayra Sayit.

Entre os homens, Eduardo Yudy (81kg) medirá forças com o holandês Frank De Wit na primeira luta, enquanto os pesados David Moura e Rafael Silva terão pela frente os holandeses Roy Meyer e Henk Grohl, respectivamente. No domingo, as preliminares começarão à 1h30 (de Brasília) e as finais serão às 7 horas.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.