Sylvester Stallone, Ben Affleck e marido da Gisele Bündchen entre os novos donos do UFC

Várias celebridades estão entre os acionistas da empresa que adquiriu o Ultimate por 13 bilhões de reais

O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2016 | 11h29

Que o Ultimate Fight Championship (UFC), um dos esportes que mais se popularizaram nos últimos anos, havia sido comprado por US$ 4 bilhões – o equivalente a R$ 13 bilhões – pelo grupo chinês WME-IMG há pouco mais de dois meses, todo mundo já sabia. O que pouca gente tinha conhecimento é de que uma lista de celebridades aparece como as mais novas acionistas da empresa, como os atores Ben Affleck, Mark Wahlberg e ainda Sylvester Stallone, que nos cinemas deu vida longa ao lutador de boxe Rocky Balboa. 

A informação foi publicada pelo Wall Street Journal e confirmada pelo presidente do Ultimate, Dana White, por meio de sua conta no Twitter. Até mesmo alguns atletas importantes aparecem na relação dos investidores do projeto, como as irmãs Serena e Venus Williams e a russa Maria Sharapova, do tênis, e o astro do futebol americano Tom Brady, marido da supermodelo brasileira Gisele Bündchen. Apresentadores de programas de televisão também estão na lista de investidores, como Jimmy Kimmel e Conan O’Brien. O cantor Adam Levine é outro que resolveu investir no mundo das lutas de MMA. 

“Vocês sabem que o UFC foi adquirido pela WME-IMG por US$ 4 bilhões. E eu sou representado pela WME e, depois do anúncio da compra do UFC, a WME deu a alguns de seus clientes a oportunidade de adquirir pequena participação acionária do Ultimate. Estou empolgado em anunciar que sou um desses clientes”, disse O’Brien. 

CEO da WME-IMG, Ari Emanuel contou ao jornal norte-americano que, quando foi viabilizar o projeto de compra do maior evento de MMA do mundo, procurou por celebridades que gostavam da modalidade. A ideia de Emanuel é consolidar o MMA como um esporte mundial, e não apenas como um produto segmentado.

HISTÓRIA

Estrelas internacionais costumam ter participação em outras franquias nos Estados Unidos. Justin Timberlake, por exemplo, é um dos sócios do Memphis Grizzlies (NBA), assim como Jay-Z se arriscou no projeto que levou o time de basquete dos Nets, da NBA, de Nova Jérsei para o Brooklyn. Um dos astros da atualidade de Hollywood, Will Smith era também um dos investidores que compraram parte minoritária do Philadelphia 76ers (NBA), em 2011. Em 2014, o South Sydney Rabbitohs, time de rúgbi do ator Russell Crowe, tornou-se campeão na Austrália.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.