Divulgação / The Ultimate Fighter
Divulgação / The Ultimate Fighter

'The Ultimate Fighter' estreia 30ª temporada com Amanda Nunes e transmissão no Brasil

Reality show do UFC conta com o comando da brasileira, campeã do peso-pena, em uma das equipes para a edição deste ano

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2022 | 08h00

Celeiro de estrelas no MMA e no UFC, o "The Ultimate Fighter" chega à sua trigésima edição nos Estados Unidos, com transmissão no Brasil através do pay-per-view e serviço de streaming. O reality show, que reúne jovens promessas do esporte, contou com quatro edições no Brasil, entre 2012 e 2015. Em 2022, Amanda Nunes estará no comando de uma das equipes.

Essa será a segunda vez que uma brasileira comandará o programa - a outra havia sido Cláudia Gadelha, na edição de 2016. Neste ano, os times serão formados por lutadores das categorias peso-pesado (masculino) e peso-mosca (feminino). Além da Amanda, a americana Julianna Peña ficará responsável pelo treinamento da outra equipe.

Como acontece, desde a criação do programa, os campeões de cada categoria são definidos em um evento, que também coloca frente a frente os dois treinadores na luta principal - nesse caso, treinadoras. Com isso, a Amanda Nunes, campeã do peso-pena, terá a oportunidade de recuperar o cinturão da categoria dos galos, que pertence à adversária Julianna Peña desde dezembro do ano passado. Na ocasião, a americana encerrou a sequência avassaladora de 16 vitórias consecutivas da "Leoa".

Ao longo desses anos, o reality revelou ao mundo diversas estrelas para a organização. Entre os brasileiros, Thiago "Marreta", Léo Santos e Paulo "Borrachinha" são alguns dos destaques. Além disso, Connor McGregor, Chael Sonnen, Wanderlei Silva, Ronda Rousey e Mauricio Shogun já passaram pelo reality como treinadores.

A partir do dia 11 de maio, o amante de MMA poderá acompanhar o programa através do Canal Combate, que exibirá episódios semanais na quarta-feira, às 22h. Mas um dia antes, sempre às terças-feiras, os assinantes do Globoplay poderão ter acesso ao conteúdo de forma antecipada na plataforma de streaming do Grupo Globo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.