Divulgação|UFC
  Divulgação|UFC

  Divulgação|UFC

UFC estreia 'Ilha da Luta' com zona de segurança, mais de 3 mil testes e até túneis de vento

Com estrutura moderna, organização promete eficiência e perfeição em seus eventos

Andreza Galdeano , O Estado de S.Paulo

Atualizado

  Divulgação|UFC

Depois de realizar oito eventos durante a pandemia do novo coronavírus, o UFC estreia sua "Ilha da Luta" neste sábado, em Abu Dabi. Além de agora contar com a sua própria estrutura, a organização aumentou o rigor do protocolo de segurança. Foram realizados aproximadamente 3,3 mil testes de covid-19 antes e depois da chegada dos atletas no local.

Na Ilha de Yas, um trecho de 11km será fechado para proibir a entrada de residentes de Abu Dabi. De acordo com o UFC, serão mais de 2,5 mil pessoas entre estafe, atletas e funcionários, alojados na "zona de segurança" durante o mês de julho.

Os lutadores vão contar com 17 equipes médicas em três instalações. Além dos chamados "túneis de vento", equipamentos que prometem matar 99% das bactérias. O protocolo também inclui o uso de máscara, distanciamento social e triagem noturna para a checagem de temperatura.

"Saúde e segurança serão fundamentais na Ilha de Yas, como tem sido em todos os eventos do UFC desde o retorno em maio. O UFC e Abu Dabi trabalharam juntos com entidades governamentais dos Emirados Árabes Unidos para garantir a realização dos eventos da maneira mais eficiente e segura possível e aderindo às medidas de segurança do governo", diz trecho do guia de informações da organização enviado ao Estadão.

Na "zona de segurança" o UFC também garantiu o entretenimento para os atletas e seus funcionários. Além de uma série de restaurantes, o espaço inclui passeios de caiaque na Praia de Yas, o campo de golfe número 1 do Oriente Médio e o W Hotel, local que conta com a única pista de Fórmula 1 do mundo dentro de um hotel.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
A infraestrutura que construímos na UFC Fight Island criou uma experiência única para todos. Do octógono na praia, passando pelas instalações de treinamento, a zona de segurança, os restaurantes e a incrível arena, esse é realmente um destino que só poderia ser imaginado
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Dana White, Presidente do UFC

"A infraestrutura que construímos na UFC Fight Island criou uma experiência única para todos. Do octógono na praia, passando pelas instalações de treinamento, a zona de segurança, os restaurantes e a incrível arena, esse é realmente um destino que só poderia ser imaginado", diz Dana White, presidente da organização.

Para mostrar todos os detalhes do local aos fãs, Dana White estreou no YouTube o quadro "Diário da Ilha da Luta". Por lá ele mostra toda a preparação do UFC para receber os próximos eventos da organização, além de detalhes dos bastidores e a chegada dos atletas. O primeiro episódio exibe os testes de José Aldo e Jessica Andrade.

EVENTOS

O primeiro evento vai contar com três disputas de cinturão e sete brasileiros em ação. A luta principal será pelo cinturão dos meio-médios entre Kamaru Usman e Jorge Masvidal. Na sequência aparecem Alexander Volkanovski x Max Holloway pelo peso-pena e Petr Yan x José Aldo pelo peso-galo.

Ainda no card principal do evento, Jéssica Bate-Estaca faz a revanche contra Rose Namajunas no peso-palha e Amanda Ribas enfrenta Paige Vanzant. Na etapa preliminar será a vez de Elizeu Capoeira, Léo Santos, Raulian Paiva, Karol Rosa e Vanessa Melo defenderem a bandeira do Brasil.

UFC 251

11 de julho de 2020, na Ilha da Luta, em Abu Dabi

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):

Peso-meio-médio: Kamaru Usman x Jorge Masvidal

Peso-pena: Alexander Volkanovski x Max Holloway

Peso-galo: Petr Yan x José Aldo

Peso-palha: Jéssica Bate-Estaca x Rose Namajunas

Peso-mosca: Amanda Ribas x Paige VanZant

CARD PRELIMINAR (19h, horário de Brasília):

Peso-meio-pesado: Volkan Oezdemir x Jiri Prochazka

Peso-meio-médio: Elizeu Capoeira x Muslim Salikhov

Peso-pena: Makwan Amirkhani x Danny Henry

Peso-leve: Léo Santos x Roman Bogatov

Peso-pesado: Marcin Tybura x Maxim Grishin

Peso-mosca: Raulian Paiva x Zhalgas Zhumagulov

Peso-galo: Karol Rosa x Vanessa Melo

Peso-galo: Martin Day x Davey Grant

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

José Aldo se coloca entre os 3 melhores da história do UFC e promete cinturão

'Campeão do Povo' enfrenta Petr Yan pelo título vago do peso-galo no UFC 251

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2020 | 19h00

O próximo desafio de José Aldo no octógono acontece neste sábado, quando ele enfrenta Petr Yan pelo cinturão vago do peso-galo no UFC 251, em Abu Dabi. Desta vez, o "Campeão do Povo" entra em cena como azarão na disputa contra o rival russo.

"Acho que não é uma surpresa ser o azarão. Ele é um cara novo, está subindo na categoria. Apesar da minha história, o meu domínio foi no peso de cima. As pessoas se questionam sobre o meu corte de peso, como eu vou me portar, é compreensível. Mas tudo isso vai mudar a partir de sábado", promete Aldo durante o media day virtual com a imprensa.

Deixando a modéstia de lado, Aldo também promete trazer o cinturão para o Brasil e diz estar na lista dos melhores lutadores da história do UFC. "Eu me coloco entre os três melhores de todos os tempos. Em primeiro eu coloco o Georges St-Pierre por como ele dominou sua divisão, e em segundo eu diria ou o Anderson Silva ou Jon Jones, e eu me coloco na sequência", disse. "Quero vencer sábado, defender meu cinturão até o final do ano e lutar mais no ano que vem. Esse é o meu plano", complementa o lutador. 

O manauara conta que estava se preparando para lutar no dia 9 de maio, em São Paulo, quando a pandemia do novo coronavírus obrigou a organização e os lutadores a mudarem todos os planos. "Fiquei na quarentena, me resguardei durante duas semanas e depois comecei a treinar com o Matheus Naccache, que ficou comigo o tempo todo. Aí a luta foi cancelada e logo depois surgiu a oportunidade de lutar na Ilha. Eu comecei a fazer a preparação física em casa e depois voltamos para a academia, só nós, já que ela estava fechada. Selecionamos três atletas e ficamos sempre nós quatro durante todo o camp", explica.

"Eu sempre tento olhar o lado positivo das coisas, então penso que foi uma preparação muito boa. Porque eu pude treinar sozinho e escolher meus parceiros", complementa Aldo.

Questionado sobre o desafio de lutar em outra categoria, ele diz estar tranquilo. "Eu sempre tive em mente lutar em outra categoria, mas pensava que seria no peso de cima. Depois da minha última luta na divisão até 65kg, o Dedé Pederneiras propôs que a gente tentasse descer para o peso-galo. Eu procurei profissionais para entender se eu teria condições de bater esse peso e todo mundo disse que era totalmente possível. Na primeira vez, foi uma experiência, eu não tinha certeza como meu corpo iria reagir. Agora já sei como funciona. Lutar em uma categoria diferente me motiva e me rejuvenesce".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

'Podemos sair da Ilha da Luta com dois novos cinturões para o Brasil', diz Rodrigo Minotauro

Ex-lutador aposta na força de José Aldo e Deiveson Figueiredo para derrotar os adversários

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2020 | 08h00

De acordo com Rodrigo Minotauro, embaixador do UFC no Brasil e comentarista do canal Combate, os próximos eventos do UFC realizados em Abu Dabi podem garantir dois novos cinturões para o Brasil. As apostas do ex-lutador vão para um bom desempenho de José Aldo e Deiveson Figueiredo.

"São mais de 20 atletas brasileiros lutando nos quatro eventos. Poderemos sair dessa temporada na Ilha da Luta com dois novos cinturões para o Brasil: o do peso-galo com o José Aldo e o do peso-mosca com o Deiveson Figueiredo. Além disso, temos atletas em ascensão que podem subir algumas posições no ranking, como Amanda Ribas, Alexandre Pantoja e Ricardo Carcacinha, diz Minotauro em entrevista ao Estadão.

Ele avalia que a experiência de Aldo atrelada com a motivação de fazer história conquistando um cinturão de outra divisão pode colocar o brasileiro em vantagem na disputa do título do peso-galo contra Petr Yan, neste sábado. "Aldo um atleta extremamente experiente, uma lenda do MMA, um ídolo dos brasileiros. Acredito que ele venha muito motivado. Já o Yan é uma promessa que vem despontando na categoria dos galos e que não perde uma luta desde 2016. Eu aposto na experiência e no coração do Aldo, claro. Quem acompanhar a transmissão, vai poder apoiar o Aldo e todo o esquadrão Brasileiro nesse grande evento".

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
Além dos cinturões, o Brasil também pode garantir atletas como próximos desafiantes de suas categorias, como é o caso da Jéssica Andrade
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Rodrigo Minotauro, Embaixador do UFC no Brasil

Já Deiveson, foi escalado para enfrentar Joseph Benavidez pelo cinturão peso-mosca no próximo dia 18 de julho. A luta também vai acontecer em Abu Dabi.

"Além dos cinturões, o Brasil também pode garantir atletas como próximos desafiantes de suas categorias, como é o caso da Jéssica Andrade. Isso sem contar as nossas estrelas já consagradas, que estão nos cards da Ilha, como Fabricio Werdum, Rogério Minotouro e Mauricio Shogun", destaca Minotauro, que participa da transmissão do evento realizado neste sábado pelo canal Combate, a partir das 18h45.

Confira os cards previstos para a Ilha da Luta:

UFC 251

11 de julho de 2020, na Ilha da Luta, em Abu Dabi

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):

Peso-meio-médio: Kamaru Usman x Gilbert Durinho

Peso-pena: Alexander Volkanovski x Max Holloway

Peso-galo: Petr Yan x José Aldo

Peso-palha: Jéssica Bate-Estaca x Rose Namajunas

Peso-mosca: Amanda Ribas x Paige VanZant

CARD PRELIMINAR (19h, horário de Brasília):

Peso-meio-pesado: Volkan Oezdemir x Jiri Prochazka

Peso-meio-médio: Elizeu Capoeira x Muslim Salikhov

Peso-pena: Makwan Amirkhani x Danny Henry

Peso-leve: Léo Santos x Roman Bogatov

Peso-pesado: Marcin Tybura x Alexander Romanov

Peso-mosca: Raulian Paiva x Zhalgas Zhumagulov

Peso-galo: Karol Rosa x Vanessa Melo

Peso-galo: Martin Day x Davey Grant

UFC: Kattar x Ige

15 de julho de 2020, na Ilha da Luta, em Abu Dabi

CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):

Peso-pena: Calvin Kattar x Dan Ige

Peso-galo: Pedro Munhoz x Frankie Edgar

Peso-palha: Carla Esparza x Marina Rodriguez

Peso-meio-médio: Abdul Razak Alhassan x Mounir Lazzez

Peso-pena: Jared Gordon x Chris Fishgold

CARD PRELIMINAR (20h, horário de Brasília):

Peso-meio-pesado: Vinícius Mamute x Modestas Bukauskas

Peso-mosca: Molly McCann x Taila Santos

Peso-pena: Ricardo Carcacinha x Lerone Murphy

Peso-médio: John Phillips x Dusko Todorovic

Peso-mosca: Tim Elliott x Ryan Benoit

Peso-mosca: Diana Belbita x Liana Jojua

Peso-galo: Jack Shore x Anderson Berinja

UFC: Figueiredo x Benavidez

18 de julho de 2020, na Ilha da Luta, em Abu Dabi

CARD DO EVENTO (21h, horário de Brasília):

Peso-mosca: Deiveson Figueiredo x Joseph Benavidez

Peso-médio: Kelvin Gastelum x Jack Hermansson

Peso-leve: Marc Diakiese x Rafael Fiziev

Peso-mosca: Luana Dread x Ariane Lipski

Peso-mosca: Alexandre Pantoja x Askar Askarov

CARD PRELIMINAR (18h, horário de Brasília):

Peso-meio-pesado: Khadis Ibragimov x Roman Dolidze

Peso-pena: Grant Dawson x Nad Narimani

Peso-leve: Joe Duffy x Joel Alvarez

Peso-galo: Brett Johns x Montel Jackson

Peso-mosca: Tagir Ulanbekov x Alexander Doskalchuk

Peso-leve: Davi Ramos x Arman Tsarukyan

Peso-pesado: Carlos Boi x Sergey Spivak

UFC: Whittaker x Till

25 de julho de 2020, na Ilha da Luta, em Abu Dabi

CARD PRINCIPAL (21h, horário de Brasília):

Peso-médio: Robert Whitaker x Darren Till

Peso-meio-pesado: Maurício Shogun x Rogério Minotouro

Peso-meio-médio: Alex Cowboy x Peter Sobotta

Peso-pesado: Fabrício Werdum x Alexander Gustafsson

Peso-meio-médio: Danny Roberts x Nicolas Dalby

CARD PRELIMINAR (18h, horário de Brasília):

Peso-leve: Francisco Massaranduba x Jai Herbert

Peso-pesado: Tom Aspinall x Jake Collier

Peso-pesado: Raphael Bebezão x Justin Tafa

Peso-pena: Movsar Evloev x Mike Grundy

Peso-galo: Bethe Correia x Pannie Kianzad

Peso-galo: Umar Nurmagomedov x Nathaniel Wood

Peso-meio-médio: Ramazan Emeev x Shavkat Rakhmonov

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.