Veja as lutas mais aguardadas da história do boxe

Mayweather x Pacquiao teve cinco anos de negociação 

Wilson Baldini Jr., O Estado de S. Paulo

27 de fevereiro de 2015 | 07h00

Floyd Mayweather e Manny Pacquiao só lutam dia 2 de maio, em Las Vegas, mas o duelo já é considerado o mais esperado do boxe em todos os tempos. Um acordo extremamente difícil que só saiu após cinco anos de negociações.

Os canais HBO e Showtime aceitaram dividir a transmissão, método tomado apenas uma vez, em 2002, quando Lennox Lewis e Mike Tyson se enfrentaram pelo título mundial dos pesos pesados. Mayweather, assim como Tyson, tem compromisso com o Showtime, enquanto Pacquiao, a exemplo de Lewis, vende seus combates para o HBO.

Local da luta, marca das luvas a serem usadas, o nome da luta (Mayweather x Pacquiao e não Pacquiao x Mayweather), a divisão das bolsas... uma lista interminável de quesitos foram discutidos e acertados.

Tanta negociação fez crescer o interesse pela luta, colocando-a na liderança dos combates mais aguardados pelos amantes da nobre arte. Outras lutas levaram os fãs à loucura.

Em 1938, Joe Louis conquistou o título mundial dos pesados, ao bater o alemão Max Schmeling com um violento nocaute no primeiro assalto. Na época, Schmeling era usado pelo nazismo. No fim da vida, os dois se tornaram amigos e Schmeling até mandou dinheiro para pagar o funeral de Louis.

Em 1971, Muhammad Ali tentou reconquistar o cinturão dos pesados, mas perdeu para Joe Frazier, no Madison Square Garden, em Nova York, por pontos, após 15 eletrizantes rounds. A luta foi vista no mundo todo e levou o lendário Frank Sinatra a ‘trabalhar’ de fotógrafo para a revista Sports Illustrated.

Quatro anos mais tarde, Ali, já campeão, concedeu uma oportunidade para Frazier, em Manila, nas Filipinas, naquela que é apontada como a maior luta de todas os tempos. Ali venceu por abandono de Frazier no 14º assalto. A violência do duelo fez com que nenhum dos dois lutadores fosse o mesmo depois do confronto.

Em 1980, Roberto Duran e Sugar Ray Leonard se enfrentaram duas vezes. Na primeira, Sugar venceu por pontos, após 15 assaltos. Cinco meses depois, Duran abandonou a disputa no oitavo assalto, frustrando a expectativa dos espectadores.

Em 1987, Marvin Hagler era o ‘rei’ dos pesos médios. Teve pela frente Sugar Ray Leonard, campeão olímpico em Montreal/1976, e dono de uma técnica refinada. Ao final dos 12 roundes, Sugar saiu vencedor e dignificou a ‘nobre arte’.

Em 1988, Mike Tyson, invicto campeão dos pesos pesados, destruiu Michael Spinks no primeiro assalto. A exemplo de Mayweather e Pacquiao, a negociação foi muito complicada e durou 18 meses.

Em 1996, Mike Tyson e Evander Holyfield finalmente se enfrentaram. Os dois deveriam ter lutado em 1992, mas Tyson fora preso por causa do estupro em Desireé Washington. Holyfield, em uma forma física espetacular, bateu Tyson no 11º round.

Em 1999, Oscar De La Hoya e Felix Trinidad fizeram o ‘maior combate do milênio’. Os dois estavam invictos e eram os grandes nomes do momento. O porto-riquenho Trinidad venceu por pontos.

Em 2005, mais uam vez De La Hoya, mas desta vez diante de Floyd Mayweather. O duelo bateu todos os recordes no pay-per-view. Os pugilistas abusaram da técnica e Mayweather venceu em decisão muito apertada.

Tudo o que sabemos sobre:
BoxeFloyd MayweatherManny Pacquiao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.