Thiago Bernardes/ Estadão Conteúdo
Thiago Bernardes/ Estadão Conteúdo

Vitor Belfort luta em São Paulo para mostrar que ainda é ‘osso duro’

Brasileiro encara Henderson no tira-teima após uma vitória de cada

Paulo Favero e Rafael Pezzo, O Estado de S. Paulo

07 Novembro 2015 | 07h00

Apostando em um card com boas lutas e algumas estrelas, como Vitor Belfort e Glover Teixeira, o UFC volta a São Paulo para mostrar que a tendência de eventos de maior apelo é uma decisão acertada. Na última edição no Brasil, no Rio, o UFC teve a disputa de cinturão de Ronda Rousey e foi avaliado pelos organizadores como um sucesso.

Desta vez, o evento no ginásio do Ibirapuera, que começa às 22h, terá pela primeira vez na capital paulista o “Vip Experience”, setor de ingresso mais caro. Nele, o torcedor pode tirar fotos dentro do octógono e com o cinturão, participa de sessão de autógrafos com lutadores convidados, conta com assentos bem perto da ação, e pode comer e beber à vontade, entre outros mimos. 

Na luta principal, os veteranos Vitor Belfort e Dan Henderson se enfrentam para mostrar que ainda podem render por mais alguns anos. É a terceira vez que os dois se enfrentam, com uma vitória para cada lado. 

“Eu espero que seja como a primeira luta, quando venci. Não acho que tenha algum segredo sobre o que nós dois podemos fazer tecnicamente. Somos lutadores empolgantes, ofensivos e capazes de nocautear adversários. Acho que será uma grande luta para os fãs assistirem”, diz Henderson, que foi nocauteado por Belfort na revanche entre os dois.

Nesta sexta-feira, na pesagem para as lutas, os estrangeiros foram vaiados e xingados pela torcida brasileira. Mas nenhum se mostrou incomodado. O cabeludo Clay Guida pediu mais vaias enquanto Corey Anderson achou graça. “Eu não entendo o que eles gritam, não conheço ninguém. Isso acontece, é parte do esporte. Quando entro no octógono, ali é minha casa.”

Além da luta principal, o evento contará com apostas da nova geração. O nome mais comentado é o de Thomas Almeida, que vem numa ascensão e vai enfrentar Anthony Birchak para tentar emplacar mais uma vitória.

 

Paulistano do Brooklin, Thominhas está animado com a presença de amigos no ginásio. “Além dos ‘brothers’ que moram aqui em São Paulo, tem o pessoal de Avaré, no interior, que é da família da minha mãe, e todo mundo está vindo. Em Curitiba fecharam quatro ônibus da academia Chute Box para me ver. Então vai lotar e eles vão ver o poder da minha equipe.”

UFC FIGHT NIGHT: Belfort x Henderson III

Ginásio do Ibirapuera, São Paulo, 7 de novembro

CARD PRINCIPAL, 1h

Médio: Vitor Belfort x Dan Henderson-EUA

Meio-pesado: Glover Teixeira x Patrick Cummins-EUA

Galo: Thomas Almeida x Anthony Birchak-EUA

Leve: Alex 'Cowboy' Oliveira x Piotr Hallmann-POL

Leve: Gilbert 'Durinho' Burns x Rashid Magomedov-RUS

Meio-pesado: Fábio 'Caipira de Aço' Maldonado x Corey Anderson-EUA

CARD PRELIMINAR, 21h30

Leve: Gleison Tibau x Abel Trujillo-EUA

Leve: Yan Cabral x Johnny Case-EUA

Pena: Clay Guida-EUA x Thiago Tavares

Pena: Kevin Souza x Chas Skelly-EUA

Meio-médio: Viscardi Andrade x Gasan Umalatov-RUS

Galo: Pedro Munhoz x Jimmie Rivera-EUA

Galo: Bruno Korea x Matheus Nicolau

 


Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.