Vitor Belfort luta por título do UFC em evento com 2 cinturões em jogo

Fenômeno quer acabar com hegemonia Chris Weidman nos médios

Fernando Arbex, O Estado de S. Paulo

23 de maio de 2015 | 09h00

O UFC 187 promoverá neste sábado duas disputas de cinturão em um de seus eventos mais aguardados do ano. Enquanto Chris Weidman colocará em jogo seu título dos médios contra o veterano Vitor Belfort, os meio-pesados Anthony Johnson e Daniel Cormier duelarão na atração principal, em combate válido pelo posto de campeão que foi perdido por Jon Jones.

A noite de lutas em Las Vegas, no cassino MGM, terá significado especial para Belfort. Aos 38 anos, o veterano atleta poderá ser o terceiro homem a vencer títulos em categorias diferentes do Ultimate - o lutador carioca foi detentor do cinturão meio-pesado da organização entre janeiro e agosto de 2004. Até hoje, apenas Randy Couture e BJ Penn alcançaram a façanha. "O Fenômeno" também tem no currículo a conquista do torneio sem limite de peso do UFC 12, disputado em fevereiro de 1997.

Quem tentará estragar a festa de Belfort é Weidman, lutador acostumado a derrotar adversários oriundos do Brasil. Dos 12 triunfos do invicto atleta acumulados em 12 lutas até aqui, cinco foram sobre brasileiros. O campeão conquistou o título dos médios ao nocautear Anderson Silva em julho de 2013, depois superou o "Spider" em nova oportunidade e defendeu seu cinturão dos médios com sucesso contra Lyoto Machida. Demian Maia e Valdir Araújo foram as outras vítimas de Weidman.

Se entre os médios não haverá um campeão inédito, o mesmo não pode se dizer da categoria dos meio-pesados. O título da divisão esteve sob a posse de Jon Jones de março de 2011 até o mês passado, quando o UFC lhe retirou o cinturão por razões disciplinares. O atleta norte-americano se envolveu em um acidente automobilístico e fugiu do local sem prestar socorro à vítima do outro veículo, que estava grávida. O agravante é que a polícia encontrou maconha no carro do lutador.

Derrotado por "Bones" em janeiro, Cormier foi escolhido para substituir seu algoz e terá nova chance de ser campeão. Do outro lado estará Johnson, que em 2012 foi demitido do UFC após repetidas falhas em atingir os pesos limites das categorias dos meio-médios (77,1 Kg) e dos médios (83,9 Kg). O norte-americano está invicto desde que passou a atuar como meio-pesado (93 Kg) e venceu os três confrontos que fez desde que o Ultimate o recontratou em 2014.

Demais lutas. Rafael Natal, o "Sapo", é o outro atleta brasileiro escalado no UFC 187. O mineiro vai encarar o norte-americano Uriah Hall, que no TUF 17 ganhou o apelido de "Homem Ambulância" porque mandou dois rivais para o hospital após combates no reality show - ele, porém, não foi campeão do programa e tem tido desempenho irregular no octógono. O duelo pela categoria dos médios será o 13° de "Sapo" na organização e que pode significar sua terceira vitória seguida no Ultimate.

Outro destaque do evento será Donald Cerrone. O atleta conhecido como "Caubói" tentará conquistar sua oitava vitória consecutiva na organização, que deve lhe valer a chance de disputar o título dos leves. O cinturão hoje está em posse do niteroiense Rafael dos Anjos, responsável pela última derrota de Cerrone, em agosto de 2013. O rival do norte-americano no UFC 187 deveria ser Khabib Nurmagomedov, mas o lutador do Daguestão se lesionou e será substituído pelo canadense John Makdessi.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.