Divulgação
Divulgação

Wanderlei Silva fecha acordo com o Bellator e volta ao MMA

Brasileiro comemora acerto e pede para o público escolher seu adversário

O Estado de S.Paulo

02 de março de 2016 | 19h38

O "Cachorro Louco" está de volta ao MMA. Depois de muitos rumores, o Bellator confirmou a contração do brasileiro Wanderlei Silva. O veterano, de 39 anos, está afastados do mundo das lutas desde 2013.

"O Bellator MMA tem o prazer de anunciar que um dos lutadores mais populares, conhecidos e queridos do esporte das artes marciais mistas, Wanderlei Silva, assinou contrato de múltiplos anos de exclusividade com a organização. Com 39 anos, o lutador recebeu, publicamente, ofertas de companhias de todo o mundo, mas o ex-campeão dos médios do Pride tomou a decisão de levar o seu estilo explosivo para o Bellator MMA", disse a segunda maior organização de MMA do mundo em comunicado.

Apesar da confirmação, ainda não se sabe quando Wanderlei poderá lutar. Ele ainda cumpre suspensão da Comissão Atlética de Nevada após fugir de um exame antidoping surpresa nas vésperas da luta contra Chael Sonnen pelo UFC. Com a punição, ele só poderá lutar no Estado de Nevada, onde acontecem as grandes lutas, em maio de 2017.

Dono de um cartel de 35 vitórias, 12 derrotas, 1 no contest e 1 empate, Wanderlei comemorou o acordo em suas redes sociais e aproveitou para pedir para o público escolher seu possível adversário. "Estou entrando em um novo momento da vida e da carreira. No nosso esporte, não sabemos se somos um esporte ou um entretenimento. Decidi me tornar um artista marcial, que procura realizar combates emocionantes para meu público. Estou feliz em ter novamente um grande palco para poder me apresentar e espero que goste. Estou voltando por causa de vocês. Quem vocês gostariam de me ver lutando? Estou feliz para c...".

Tudo o que sabemos sobre:
MMAWanderlei SilvaUFC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.