Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

Weidman responde Belfort sobre testes antidoping

Lutadores se enfrentam pelo cinturão dos médios dia 23 de maio

O Estado de S. Paulo

06 Março 2015 | 18h34

Campeão dos médios do UFC, Chris Weidman não gostou das declarações do brasileiro Vitor Belfort sobre as sete vezes em que foi submetido a exames antidoping pela Comissão Atlética de Nevada (NSAC), enquanto o norte-americano foi testado apenas em uma ocasião.

"Acho que ele esqueceu que falhou em muitos exames antidoping e parte de sua punição foi aumentar os testes para o resto de sua carreira. Com isso dito, eu estou aberto para ser testado em qualquer dia e qualquer hora", escreveu Weidman em seu Twitter.

O 'Fenômeno' vem sendo alvo de duras insinuações por parte de Weidman desde o anúncio do confronto dos dois pelo cinturão da categoria, primeiro pelo UFC 184 (cancelado por lesão do dono do cinturão) e agora pelo UFC 187, marcado para dia 23 de maio, em Las Vegas.

Em novembro, o brasileiro foi chamado de trapaceiro pelo homem que derrotou duas vezes Anderson Silva. "Ele já foi pego trapaceando e eu não vou deixar um trapaceiro tomar meu cinturão", disse o norte-americano para a Fox Sports dos Estados Unidos.

Belfort foi pego duas vezes no doping. Na primeira vez, por apresentar índices de testosterona acima do normal no organismo na luta contra Dan Henderson, pelo extinto Pride, em 2006. E a segunda no ano passado, quando voltou a apresentar alto índice de testosterona quando fazia tratamento de TRT (Terapia de reposição de testosterona), proibido no início de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.