Tracey Nearmy/EFE
Tracey Nearmy/EFE

Aberto da Austrália eleva valores e terá premiação de R$ 121 milhões

Com o aumento, o Grand Slam se torna o terceiro em valores pagos aos tenistas

O Estado de S. Paulo

21 de dezembro de 2016 | 11h24

A organização do Aberto da Austrália anunciou nesta quarta-feira que vai aumentar em 14% o valor das premiações a serem distribuídas aos tenistas na próxima edição do Grand Slam, em janeiro de 2017. O valor total vai atingir US$ 36,2 milhões (cerca de R$ 121 milhões).

Os campeões das chaves de simples masculina e feminina vão embolsar US$ 2,68 milhões - equivalente a R$ 9 milhões. Para quem for eliminado na primeira rodada na chave principal a premiação será de US$ 36,2 mil (R$ 121 mil).

"Estamos comprometidos a melhorar ainda mais o pagamento e as condições do tênis profissional para garantir a cada tenista a compensação mais adequada", afirmou o diretor do torneio, Craig Tiley.

Com o aumento da premiação, o Aberto da Austrália se torna o terceiro Grand Slam em valores pagos aos tenistas. Fica atrás de Wimbledon e US Open. O Grand Slam disputado em Nova York é o recordista com US$ 46,3 milhões (R$ 155 milhões, em valores atualizados). Em sua última edição, Wimbledon distribuiu premiação de US$ 36,3 milhões (R$ 122 milhões).

Primeiro Grand Slam da temporada, o Aberto da Austrália terá início no dia 16 de janeiro, em Melbourne.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.