Aberto de SP: Monaco quer quebrar tabu

Na final do Aberto de São Paulo, o tenista argentino Juan Monaco enfrenta o chileno Adrian Garcia, neste domingo, às 11 horas, no Parque Villa-Lobos. É a quarta vez que um tenista argentino chega à final do torneio ? mas nenhum ainda foi campeão. O governador Geraldo Alckmin entregará o prêmio ao campeão e a Medalha do Mérito Desportivo ao brasileiro Flávio Saretta. Neste sábado, pela semifinal, Juan Monaco eliminou o brasileiro Alexandre Simoni por 2 sets a 0, com 6/3 e 7/5. ?Estou muito feliz por chegar à final. Nunca havia jogado com tanta gente e senti um pouco a pressão da torcida, que incentivou o Simoni. Mas consegui reagir e evitar o terceiro set?, disse Monaco. Apesar da derrota, Simoni ressalvou: ?É importante chegar a uma semifinal jogando bem, depois de uma temporada ruim em 2003. Tive apoio da torcida mas não consegui converter três chances de vencer o segundo set.? O torneio distribui US$ 75 mil em prêmios, sendo US$ 7,2 mil e 60 pontos no ranking mundial da ATP ao campeão. O vice recebe US$ 4,2 mil e 42 pontos. Nas duplas, a final terá André Sá e o paraguaio Ramón Delgado (que fecharam 6/3 e 6/3 sobre Bruno Soares e o colombiano Alejandro Falla) contra Marcelo Mello e Franco Ferreiro (que fizeram 6/4, 3/6 e 7/6, com 7-4, sobre Ricardo Melo e Alexandre Simoni).

Agencia Estado,

10 de janeiro de 2004 | 19h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.