Susan Mullane/ USA Today Sports
Susan Mullane/ USA Today Sports

Alertas sobre manipulação de jogos no tênis aumentam antes da pausa por covid-19

Equipe encarregada de monitorar as apostas encontrou quase o dobro de partidas suspeitas no início de 2020

Redação, Estadão Conteúdo

08 de abril de 2020 | 17h16

A equipe encarregada de monitorar as apostas e punir a corrupção no tênis encontrou quase o dobro de partidas suspeitas durante os primeiros três meses de 2020, um aumento que foi relacionado à pandemia de coronavírus.

A Unidade de Integridade do Tênis, com sede em Londres, publicou seu relatório trimestral nesta quarta-feira e disse ter recebido 38 alertas do setor de apostas em duelos em torneios de eventos menores desde o início do ano até 22 de março. Isso representou um aumento em relação aos 21 casos do mesmo período de 2019.

Um alerta significa que foram encontrados padrões irregulares de apostas, mas não que necessariamente houve um acordo de manipulação. A partir disso, pode ser feita uma avaliação, seguida pela possibilidade de investigação completa por parte da TIU.

O relatório concluiu que o aumento de casos é "um indicador que as categorias mais baixas do tênis profissional foram alvo da corrupção quando o esporte estava se aproximando da suspensão" devido à pandemia de covid-19.

Como a maioria dos esportes, o tênis foi afetado pelo coronavírus. O All England Club cancelou o torneio de Wimbledon pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial e todos os torneios da ATP e da WTA foram suspensos até pelo menos meados de julho. Foram elaborados planos de contingência para quando e caso ATP e WTA retornam à ação em 2020.

A TIU acrescentou que "em antecipação ao aumento das preocupações sobre integridade quando o tênis voltar", está trabalhando junto aos líderes do esporte para propor "uma campanha de educação e conscientização para informar e apoiar jogadores, árbitros e funcionários de torneios".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.