Epitácio Pessoa/AE
Epitácio Pessoa/AE

Almagro vence e buscará tri inédito no Brasil Open

Tenista espanhol despacha compatriota Albert Ramos e vai atrás do 11º título na carreira

AE, Agência Estado

18 de fevereiro de 2012 | 16h39

SÃO PAULO - Cabeça de chave número 1 do Brasil Open, o espanhol Nicolas Almagro voltou a confirmar favoritismo neste sábado ao vencer o seu compatriota Albert Ramos por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/4), em São Paulo, e ficar a uma vitória de garantir o tricampeonato inédito do principal ATP disputado no País.

O tenista número 11 do mundo foi campeão da competição em 2008 e no ano passado, quando ela ainda era disputada na Costa do Sauipe, na Bahia. E, agora, terá a chance de se tornar o primeiro a ganhar três vezes o título do Brasil Open.

Almagro irá encarar na final deste domingo o vencedor do confronto entre o brasileiro Thomaz Bellucci e o italiano Filippo Volandri, que se enfrentarão também na tarde deste sábado, no Ginásio do Ibirapuera.

Principal favorito do ATP 250 realizado na capital paulista, Almagro divide com Gustavo Kuerten a condição de maior vencedor da história do Brasil Open. O ex-número 1 do mundo e maior tenista do País em todos os tempos levou o título da competição em 2002 e 2004. O jogador espanhol buscará neste domingo o 11.º título de sua carreira, sendo que todos os que possui foram conquistados em piso de saibro, que é o tipo de superfície do ATP realizado em São Paulo.

No jogo deste sábado, Almagro aproveitou uma das três chances que teve de quebrar o saque de Ramos para encaminhar a sua vitória por 6/4 no primeiro set, no qual salvou o único break point que cedeu ao adversário. Já na segunda parcial, Almagro obteve uma quebra logo no início e abriu vantagem, mas depois viu o seu rival converter um break point e confirmar seus serviços para forçar a disputa do tie-break. E, neste desempate, o tenista número 11 do mundo fez valer o seu favoritismo para fechar em 7/4.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisBrasil OpenNicolas Almagro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.